Em nota, Paulo Carneiro rebate Portela e garante que não renuncia

Foto: Felipe Iruatã / Agência ATarde

Em meio a um ambiente turbulento, o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, publicou na noite desta sexta-feira, 16, no site oficial do clube, um comunicado onde rebateu o ex-presidente Alexi Portela Jr e explica os motivos que o fazem não renunciar ao cargo máximo do conselho diretor.

Na carta, PC abre com uma contextualização do ambiente em que encontrou o clube em 2019, repetindo o discurso acerca dos problemas administrativos, financeiros e institucionais, devido aos cinco presidentes que o clube havia tido dentro do período de seis anos – Alexi Portela Jr, Carlos Falcão, Raimundo Viana, Ivã de Almeida (Agenor Gordilho) e Ricardo David.

“Contudo, essa verdade (as trocas de presidentes) não pode orgulhar ninguém. Mas é fato indiscutível que a nossa instituição adoeceu gravemente por essas questões políticas que nos afligem nos últimos anos”, escreveu Carneiro.

Logo em seguida, ele cita que muitas das cobranças que tomaram conta do ambiente rubro-negro, atualmente, deve-se aos resultados apresentados dentro de campo, situação que terminaria se sobrepondo a “uma análise consciente dos atos praticados pela atual diretoria” e as dificuldades que são enfrentadas diariamente.

“Resultados de um projeto de reestruturação de um Clube recebido a beira de um colapso financeiro, não podem ser exigidos num curto espaço de tempo. A infraestrutura vem aos poucos, com a colaboração inestimável de fieis torcedores e abnegados empresários, emergindo neste mar de problemas. As divisões de base, abandonadas, vêm dando sinais de novos caminhos, com a revelação atual de jovens valores, alguns já cotados internacionalmente”, complementou o mandatário.

Durante o comunicado, Paulo Carneiro criticou os torcedores que prezam prioritariamente pelos resultado dentro de campo e ignoram todo o restante. Ele completa dizendo que pessoas, as quais classificou como ‘corvos’, que ficam à espreita e esperam um motivo para reclamarem.

“O clube precisa se livrar dessa parte obsoleta que trafega sob as sombras das iniquidades, na torcida de que a bola não entre para, mascarando seus propósitos declarados em camufladas reuniões, espalhar mentiras falsidades e leviandades de toda ordem […] Quero deixar claro para a torcida que os resultados de campo não são postos em um segundo plano. Mas em uma linha paralela que deve também caminhar no sentido de obtenção de êxito, mas que não necessariamente deve ser condicionante de um trabalho maior, mais amplo, de maior complexidade”, garantiu.

Ao fim da carta, Paulo Carneiro afirma que possui defeitos, mas que estes não podem ser maiores do que o passado construído por ele dentro do clube e também encerra dizendo que ainda há projetos a serem concluídos dentro do Vitória.

“Temos, ainda, um trabalho de reestruturação financeira e administrativa já efetivado – com contas auditadas por auditoria independente e relatório de administração publicados no site – e a iminente contratação de empresa internacional para a instalação de um novo sistema de governança; a construção da academia do futebol; além de outros tantos trabalhos formalizados, motivos para crer que esse Clube retornará à posição que um dia lhe postei internacionalmente”, finalizou o cartola.

ATarde