Especialista responde: comecei a treinar, mas engordei. O que aconteceu?

-
Foto: boa forma/Reprodução

Você anda comendo direito e até se matriculou na academia. Mas quando vai subir na balança, percebe que engordou. Apesar de ser algo desanimador para quem busca o emagrecimento, não é o fim do mundo. Afinal, uns quilinhos a mais não são sempre sinônimos de que você está acumulando mais camadas de gordura. Quer entender quais são as outras possíveis causas do ganho de peso com a prática de esportes? Fomos perguntar ao nutricionista e especialista em nutrição aplicada ao exercício físico Matheus Silva, da Estima Nutrição

1 – Retenção de líquido pós-exercício 

Sabe por que muita gente não recomenda que você fique viciada em controlar o peso e subir na balança a cada fim de treino? Pois a maioria dos gramas que você perde naquele momento é apenas o volume do suor indo embora. E perceber que esse número vai voltar na próxima refeição ou gole pode te desanimar. 

Mas o contrário também é válido: muito gente sente que os números aumentam depois das aulas na academia, e isso acontece graças à retenção de líquido. “Durante a atividade física — principalmente a musculação –, as fibras musculares sofrem microrrupturas e acabam retendo mais água como forma de proteção”, diz Matheus. Essa retenção é momentânea, e a melhor forma de evitá-la é apostar nos líquidos (irônico, não?). Dê preferência à água.

2 – Você sente mais fome e, consequentemente, acaba comendo mais 

O nutricionista explica que quando a gente começa um esporte novo, principalmente aqueles que proporcionam altos gastos calóricos (como a corrida), é comum nosso apetite aumentar. “São atividades que demandam muita energia. O corpo acaba entrando em déficit calórico, ou seja, gasta mais do que ingere”, conclui. Assim, nossas funções vitais e a própria recuperação pós-exercício ficam prejudicadas, e o organismo entende que precisa de muito mais combustível para voltar ao normal. 

Aí, a fome de leão aparece, e você ataca tudo o que vê pela frente. Para controlar, vale incluir mais alimentos que promovem saciedade no seu cardápio. Como é o caso das oleaginosas (castanhas, nozes) e das fibras (encontradas na aveia e algumas frutas). Mas nada de exageros!

3 – Você está ganhando músculos

Primeiro, precisamos derrubar um mito: esqueça essa história de que o músculo pesa mais que gordura. Parece óbvio, e é: “um quilo de um pesa a mesma coisa que um quilo do outro”, diz o especialista. A diferença é que o tecido muscular é muito mais denso que a gordura e, por isso, menos volumoso. “É comum que a pessoa perca gordura quando começa a se exercitar, mas ganhe massa magra na mesma proporção. Desse modo, seu peso fica igual (ou até maior), mas ela perde medidas.”

Portanto, se você sente que os quilos aumentaram, mas suas calças andam ficando mais largas, nada de ficar triste. Esse é um bom sinal, pois os músculos também ajudam a queimar mais gordura! 

Por outro lado, se você percebeu que tanto o manequim quanto a balança subiram, pode ser a hora de ajustar a dieta. (Boa Forma)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui