Favoritas, americanas vencem mais uma e avançam às oitavas

0
90
-
Jogadoras americanas comemoram segunda vitória na Copa do Mundo Foto: Michael Chow-USA TODAY Sports / Reuters

Classificado para as oitavas de final, os Estados Unidos seguem em busca do bicampeonato da Copa do Mundo feminina. Neste domingo, as americanas superaram o Chile por 3 a 0. Com gols de Ertz e dois de Lloyd. A derrota deixa o Chile com zero pontos e uma situação complicada para uma possível classificação.

Os Estados Unidos dominaram o jogo do começo ao fim e pararam em uma bela atuação da goleira Endler, que também foi ajudada pela trave. O Chile pouco passou do meio campo e não conseguiu dar trabalho para a defesa americana.

- Anúncio -

Na última rodada da fase de grupos, as americanas encaram a Suécia para decidir a liderança do grupo F. Já o Chile enfrenta a Tailândia. Os jogos acontecem na quinta-feira (20), às 16h (de Brasília).

Pressionando desde o primeiro minuto, logo os Estados unidos ficaram bem perto de abrir o placar. Em ataque pela direita, a bola foi cruzada na área e a goleira Endler fez uma defesa incrível após desvio da própria zagueira. A bola ainda sobrou para Brian, que não chutou com firmeza e viu a arqueira pegar de novo.

Endler, no entanto, não conseguiu parar o chute de Lloyd, aos 10 minutos, que pegou forte uma bola que sobrou na área e marcou o primeiro gol da partida.

Os EUA seguiram pressionando, mas não evitavam as subidas do Chile, que não se escondia e buscavam chegar perto da área das americanas. Depois dos 20 minutos a seleção sul-americana até chegou ao gol, mas Guerreiro, que participou do lance, estava impedida, invalidando o tento.

Depois do susto, as americanas precisaram de poucos minutos para ter mais conforto no placar. Em escanteio cobrado pela direita, a bola foi na cabeça de Ertz e direto para o fundo do gol. Dose que foi repetida alguns minutos depois, em mais um escanteio, de novo pela direita, mas dessa vez, a bola procurou Lloyd para marcar seu segundo gol no jogo.

Na segunda etapa, mesmo com o resultado em mãos, os EUA seguiram pressionando para aumentar a vantagem. Com a posse de bola dominada, o time americano rondava a área chilena com muito perigo frequentemente. parecia questão de tempo o quarto gol.

No entanto, a trave a goleira Endler faziam um trabalho incrível para salvar o Chile. Foram incontáveis chances, com Jessica, Press, Pugh e o time sul-americano seguia se segurando. E nem com um pênalti os EUA conseguiram voltar a marcar. Após penalidade marcada, Lloyd foi para a bola tentando chegar ao hat-trick, mas mandou para fora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui