Últimas Notícias sobre Copa do Mundo Feminina

Foto : Divulgação / DFB / Getty Images

A Fifa anunciou hoje (25) que a Austrália e Nova Zelândia irão sediar em conjunto a Copa do Mundo feminina em 2023. A votação entre os conselheiros da entidade ocorreu através de videoconferência. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Foto : Getty Images/ Fifa

Em um jogo com muita expectativa, os Estados Unidos venceram a Holanda por 2 a 0 e levaram o título da Copa do Mundo Feminina neste domingo (07). Com a vitória obtida, as norte-americanas conquistam o seu quarto caneco na competição.

Foto: Vladimir Platonow/Agência Brasil

O Brasil entrou na disputa para sediar a próxima Copa do Mundo masculina sub-20 da Federação Internacional de Futebol (Fifa), em 2021. Também estão concorrendo a Indonésia, o Peru e duas candidaturas conjuntas: Myanmar/Tailândia e Bahrain/Arábia Saudita/Emirados Árabes.

Groenen comemora o gol da vitória da Holanda (Foto: Reuters)

A Holanda precisou ir à prorrogação para garantir vaga na final da Copa do Mundo feminina. Com um gol de Groenen, a equipe derrotou a Suécia por 1 a 0, após empate em 0 a 0 no tempo normal. A decisão acontece no próximo domingo, contra os Estados Unidos, em Lyon.

Alex Morgan marcou o gol da vitória americana (Foto: JEAN-PHILIPPE KSIAZEK / AFP) Foto: LANCE!

Os Estados Unidos vão disputar a quinta final de Copa do Mundo feminina de futebol. As americanas confirmaram o favoritismo, nesta terça-feira, e venceram a Inglaterra, por 2 a 1, em Lyon, na França, na abertura das semifinais do torneio. Christen Press e Alex Morgan marcaram os gols da equipe vencedora e Ellen White, o das inglesas. A árbitra brasileira Edina Alves Batista anulou um gol e marcou um pênalti a favor das europeias, com o auxílio do VAR.

Atuais campeãs, as americanas derrotaram as francesas nesta sexta-feira (28), por 2 a 1, pelas quartas de final da Copa do Mundo feminina de futebol. A atacante Rapinoe marcou os dois gols do triunfo americano. Algoz do Brasil nas oitavas de final, a França descontou com Renard. Nas semifinais, os Estados Unidos enfrentarão a Inglaterra, que derrotou a Noruega.

Foto: Assessoria / CBF

O duelo entre Brasil e França registrou a maior audiência da história da Copa do Mundo feminina. A partida aconteceu no último domingo (23), pelas oitavas de final, e terminou com a derrota das brasileiras por 2 a 1 para as francesas. De acordo com a Fifa, mais de 35 milhões de espectadores acompanharam o jogo somente no Brasil. O recorde anterior era dos Estados Unidos, na final de 2015, contra o Japão, no Canadá, batendo 25,4 milhões de espectadores.

Foto: Reprodução/O Globo

Parte da delegação da seleção brasileira feminina voltou ao Brasil, nesta terça-feira (25), após saída da Copa do Mundo 2019. A seleção foi derrotada pela França na prorrogação, por 2 a 1. A partida do último domingo (23) era válida pelas oitavas de final do Mundial.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Após a derrota por 2 a1 para a França, que eliminou o Brasil da Copa do Mundo Feminina de Futebol, a craque Marta desabafou e fez um pedido à próxima geração de jogadoras da geração brasileira.

Imagem: Divulgação/ Reuters

Ainda não será desta vez que a Seleção Brasileira feminina conquistará o tão o sonhado título mundial. Apesar de terem feito uma partida de igual para igual, o Brasil foi derrotado pela França na prorrogação e acabou eliminado da Copa do Mundo feminina. Contrariando todas as expectativas, o jogo foi extremamente equilibrado do início ao fim, e as brasileiras caíram de pé. Com o resultado, as francesas avançam às quartas e enfrentarão Estados Unidos ou Espanha.

Close