Feirão online para renegociação de dívidas é prorrogado até 23 de dezembro

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os baianos que ainda estão com o nome sujo na praça têm mais uma oportunidade para renegociar suas dívidas. Previsto para encerrar no último domingo (15), o feirão online do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) foi prorrogado até o dia 23 de dezembro, três dias após a data limite para o pagamento da segunda parcela do 13º salário. O momento para negociação também é favorável devido a liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A liberação dos benefícios foi, inclusive, uma das motivações para a prorrogação do prazo, segundo informou o presidente da SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior. “Prorrogamos o feirão por mais uma semana para que ainda mais brasileiros tenham oportunidade de negociar e iniciar o próximo ano sem dívidas. Quem está inadimplente deve priorizar o pagamento das contas utilizando o 13º e FGTS, por exemplo. Para isso, é importante fazer esforço e consumir com responsabilidade para não reincidir nos atrasos e começar o ano de 2020 no azul”, aconselhou.

Além de Salvador, o município de Feira de Santana também participa do mutirão de renegociações. Na capital baiana, há ainda a possibilidade de atendimento na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Salvador (CDL Salvador), nos Aflitos. A expectativa da CDL local, no início do feirão, era de mais de 2,5 mil atendimentos presenciais, com média de 500 pessoas por dia.

A reportagem buscou dados atualizados, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.

Para descobrir as empresas que participam do feirão, os interessados devem consultar a lista no site https://www.spcbrasil.org.br/feirao. São cerca de 147 participantes, entre bancos, consórcios, operadoras de telefonia, construtoras, supermercados e empresas ligadas ao ramo do comércio e de serviços. Por meio das negociações, segundo o SPC Brasil, é possível conseguir descontos que chegam na casa dos 90%, com possibilidade de parcelamento maior ou um novo prazo para quitar a dívida.

Entidade reforça que negociação pela internet garante privacidade ao consumidor

Presidente da SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior destaca dois pontos como principais para uma negociação feita pela internet: a privacidade e a conveniência. “A praticidade em não ter de se deslocar até uma agência bancária ou uma loja para se tentar um acordo com o credor são benefícios bastante atraentes. Os canais digitais já se consolidaram nas transações bancárias e nas compras on-line, agora é a vez das renegociações de débitos ganharem mais espaço nessas plataformas”, afirma.

Após se cadastrar no site citado acima e se cadastrar, o consumidor irá receber a confirmação de autenticidade, tendo a opção de consultar o seu CPF, gratuitamente, para verificar se há pendências e se elas estão disponíveis para renegociação dentro da própria plataforma. Também é possível acompanhar o andamento da negociação de forma online, realizar o download do boleto com as novas condições ofertadas pelo credor e ser lembrado quando estiver perto do próximo vencimento. (Trbn)