FGTS: Começa nesta semana liberação de saque de R$ 500 por conta

0
138
-Liberação dos recursos começa nesta semana para quem possui conta poupança na Caixa e nasceu entre janeiro e abril (Ricardo Matsukawa/VEJA.com)
Liberação dos recursos começa nesta semana para quem possui conta poupança na Caixa e nasceu entre janeiro e abril (Ricardo Matsukawa/VEJA.com)

Começa nesta semana a liberação para saques de até 500 reais por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), anunciados em julho pelo governo como uma medida de estímulo a economia. Os primeiros a receber o dinheiro são os que têm conta poupança na Caixa Econômica Federal.

Os saques irão liberar uma cota de até 500 reais de contas ativas — de contratos de trabalho que estão vigentes — e inativas para os trabalhadores. Caso a pessoa tenha menos que esse valor na conta, pode sacar integralmente. O limite é por conta. Ou seja, se o trabalhador tiver duas contas, por exemplo, poderá sacar até 1.000 reais, sendo 500 reais de cada. Também não é necessário sacar o dinheiro imediatamente no momento da liberação, já que os recursos estarão disponíveis para movimentação até o dia 31 de março de 2020.

- Anúncio -

Além disso, quem retirar o dinheiro continuará a ter direito à retirada integral do valor do FGTS em caso de demissão sem justa causa, além da multa de 40% sobre o valor total. Segundo a equipe econômica, a liberação dos saques deve abranger 96 milhões de trabalhadores. Atualmente, há cerca de 260 milhões de contas ativas e inativas no FGTS. Desse total, cerca de 211 milhões (80%) têm saldo de até 500.

Na sexta-feira, 13, data em que começa a retirada, poderão sacar até 500 reais por conta os cotistas com conta poupança na Caixa Econômica Federal nascidos entre janeiro e abril. Para os aniversariantes de maio a agosto, os recursos só serão liberados no dia 27 de setembro. Quem nasceu nos últimos quatro meses do ano só recebe em 9 de outubro.

O débito automático só ocorre para quem tem conta poupança. No caso dos correntistas, só recebem adiantado aqueles que fizeram a solicitação — prazo encerrou em 25 de agosto. Quem tem conta corrente no banco e não pediu a antecipação, só poderá sacar a partir de 18 de outubro conforme o calendário dos não correntistas.

Já quem tem conta na Caixa e não deseja sacar os valores deve informar ao banco — eles terão até 30 de abril de 2020 para solicitar a devolução do crédito ou transferência do valor para outra instituição financeira. Aproximadamente 34 milhões de trabalhadores receberão pelo débito automático. (VEJA)


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui