Goleiro Bruno diz que amigo acusado de matar Elisa é inocente; “Macarrão” seria “chave de tudo”

-

O goleiro Bruno Fernandes, de 35, deu uma entrevista comentando o caso da morte de Elisa Samúdio. Ele é suspeito de , há cerca de 10 anos, ter mandado matar mulher, que é mãe de um de seus filhos. Elisa foi morta com requintes de crueldade e seu corpo nunca foi encontrado.

A Justiça mineira condenou o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, por ter sido o executor de Elisa. Em entrevista ao jornal O Tempo, Bruno disse que o acusado é inocente. “A meu ver, pelo que eu já ouvi de história, é muito mais perseguição do que ele nesse caso”, argumentou.

O goleiro disse que nem sequer conhece Bola e que o ex-policial teria sido implicado no crime por causa de uma rixa que tinha com Edson Moreira, delegado do caso.

“Até que me provem o contrário, para mim, o Bola é inocente. Nesse caso, ele é. Quero avaliar a prova que liga o Bola a esse assunto. Não tem. Foi muito mais naquela época lá, que tinha que condenar, quando o Macarrão falou no júri que o ‘Bruno agora é o mandante, agora fecha. O Bola é o executor’. Tá, ele é o executor, prova isso. Prova também que eu sou o mandante”, declarou an entrevista.

Além de ter inocentado Bola, Bruno alega que Macarrão é “a chave de tudo” e que torce para ele “contar realmente a verdade”. “Acho que ele deve isso para a sociedade. Se ele foi a última pessoa a estar com a Eliza, por que ele não fala onde ela está então? Fala o que aconteceu realmente com ela. Não o que ele falou lá no júri, porque o júri é mentira”, ressaltou. (Aratu)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui