Governo entrega novo plano de imunização nacional ao STF

-

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o presidente da República Jair Bolsonaro apresentaram, hoje (16), um novo plano nacional de imunização contra a Covid-19, através da Advocacia-Geral da União (AGU). 

A entrega do projeto foi uma resposta a uma solicitação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que, após receber o primeiro plano de vacinação na última sexta-feira (11), sentiu falta de alguns dados. No último domingo (13), ele exigiu a adição, nas informações apresentadas, de uma previsão da data de início e término da vacinação e da descrição das suas fases de implementação.

O Ministério da Saúde informou também, ontem (15), em um outro documento dirigido ao Supremo Tribunal Federal (STF), que pretende começar a vacinar a população brasileira contra o coronavírus em até cinco dias após a aprovação de algum imunizante pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso no país.

Segundo o documento, a imunização deve ser realizada em 16 meses, sendo os quatro primeiros reservados para a vacinação dos grupos de risco para a Covid-19 e os 12 seguintes para o restante da população.

O plano protocolado pela AGU não conta com datas específicas, como pedido pelo STF, pois, de acordo com o governo, essa informação só poderá ser definida após o aval da Anvisa. (Metro1)