Ibovespa fecha com forte queda; dólar sobe mais de 1%

Foto: Pixabay

O principal índice da Bolsa de Valores (B3) encerrou o pregão desta quinta-feira (23), caindo 1,45%, aos 98.080 pontos, menor patamar desde novembro de 2020, puxado pelas commodities e na contramão do exterior. O dólar comercial avançou 1,02%, a R$ 5,229.

Entre as maiores baixas da bolsa, as siderúrgicas e mineradoras, com as ações preferenciais do tipo A da Usiminas caindo 3,65% e as ações ordinárias da Vale desvalorizando 3,65%, além das petroleiras PetroRio e 3R Petroleum desvalorizam, respectivamente, 3,43% e 3,74%.

Já nos destaques positivos, a Locaweb, disparando 9,01%, seguida da BRF SA, valorizando 7,8%, da Petz, em alta de 6,26% e da Magazine Luiza, subindo 4,51%.

O dia foi marcado por receio dos riscos fiscais em meio a discussões sobre possíveis medidas do governo para compensar a alta dos preços de combustíveis.

No exterior, houve a divulgação de que o número de pedidos de seguro-desemprego, nos Estados Unidos, foi maior que o esperado e de que os PMIs desaceleraram.

Em Wall Street, o Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq subiram, respectivamente, 0,64%, 0,95% e 1,62%.

Enquanto isso, o barril de petróleo Brent para agosto encerrou em baixa de 1,61%, aos US$ 109,94, já o minério de ferro teve alta de 6,1%, se recuperando das recentes quedas, mas ainda negocia longe dos seus valores recentes, a US$ 116,05 a tonelada. (bahia.ba)