Israel enviará 1 milhão de doses de vacinas contra Covid-19 para palestinos

Foto: Gil Cohen-Magen/AFP

Israel enviará pelo menos 1 milhão de doses da vacina contra Covid-19 para a Autoridade Palestina (AP) em um acordo para compartilhar imunizantes, disseram autoridades na sexta-feira (18), em um impulso para a campanha de vacinação dos palestinos na Cisjordânia ocupada e na Faixa de Gaza.

Sob os termos do acordo, anunciado pelo escritório do novo primeiro-ministro israelense Naftali Bennett, a AP concordou em dar a Israel um número recíproco de doses de um de seus próprios carregamentos que deve chegar no final deste ano.

O acordo da vacina estava entre as medidas políticas iniciais para os palestinos propostas por Bennett desde que ele tomou posse no domingo (13), substituindo Benjamin Netanyahu.

“Israel vai transferir para a Autoridade Palestina entre 1 e 1,4 milhões de doses da vacina da Pfizer”, disse um comunicado conjunto do escritório de Bennett e dos ministérios da Saúde e da Defesa.

As doses da vacina destinadas à transferência “irão vencer em breve”, disse o comunicado, e foram “aprovadas tendo em vista que o estoque de vacinas de Israel atende às suas necessidades hoje.”

Uma fonte do Ministério da Saúde da AP confirmou o acordo e disse que os palestinos esperam receber um carregamento de doses da Pfizer em agosto ou setembro. O comunicado israelense disse que Israel receberá doses recíprocas da Autoridade Palestina em setembro ou outubro.

Nenhum dos lados disse quando seria feita a transferência inicial de Israel para a Autoridade Palestina.

Israel, que liderou o mundo com seu rápido programa de vacinação, enfrentou críticas por não fazer mais para garantir o acesso de palestinos às doses no território que capturou na guerra de 1967.

Cerca de 55% dos israelenses elegíveis estão totalmente vacinados – uma participação praticamente inalterada pela expansão da elegibilidade deste mês para incluir jovens de 12 a 15 anos.

Cerca de 30% dos palestinos elegíveis na Cisjordânia e em Gaza receberam pelo menos uma dose de vacina, de acordo com autoridades palestinas.

Os palestinos receberam doses de vacinas de Israel, Rússia, China, Emirados Árabes Unidos e da iniciativa global de compartilhamento de vacinas Covax. (Fonte: CNN)