Maior acionista da rede varejista Pernambucanas, em coma há seis anos, é centro de conturbada disputa judicial

Quem deve cuidar da saúde e do patrimônio de uma das mulheres mais ricas do Brasil? Anita Harley, a maior acionista da rede varejista Pernambucanas, está em coma há seis anos, não tem filhos biológicos e é centro de uma conturbada disputa judicial. Uma decisão recente reconheceu como filho socioafetivo dela um homem que pode se tornar o único herdeiro de uma fortuna avaliada em R$ 2 bilhões, mas parentes e amigos de Anita afirmam que se trata de um golpe.

Os sinais vitais estão ali, mas a consciência, não. O coma é um estado de ausência de respostas. É assim que vive hoje a empresária Anita Harley. Essa reportagem é uma busca por respostas sobre sua vida afetiva.

Anita tem 48% das ações do grupo que controla a rede de varejo Pernambucanas. A empresa tem 470 lojas em 15 estados, com 16 mil funcionários.
Quem deve cuidar da empresária? Cabe à Justiça decidir. De um lado, está Cristine Rodrigues, assessora da presidência da empresa, que foi responsável pela saúde de Anita por décadas. Do outro, Sônia Aparecida Soares, uma funcionária de Anita, que morou com ela por 20 anos e afirma ser esposa dela, e também Arthur Miceli, filho biológico de Sônia. (G1)