Mundo registra mais de 5 milhões de casos confirmados do novo coronavírus, diz universidade

-
Povos indígenas Huitoto usam máscaras, na cidade de Leticia, na região da Amazônia colombiana, em meio a preocupação com a disseminação do novo coronavírus, na quarta-feira (20) — Foto: Tatiana de Nevó / AFP

Os casos de Covid-19 confirmados no mundo superaram os 5 milhões nesta quinta-feira (21), de acordo com o monitoramento da universidade americana Johns Hopkins. O marco representa uma nova fase na disseminação do novo coronavírus, com a América Latina ultrapassando Estados Unidos e Europa na última semana em número de novos casos de contaminação.

O número de mortos passa de 328 mil em todo o planeta, ainda segundo a universidade, que faz seu balanço a partir de dados fornecidos oficialmente pelos governos de cada país. Como os testes ainda são limitados e muitos países não incluem mortes fora dos hospitais nas contas oficiais, estima-se que o número de subnotificações seja elevado e o número real de infectados e mortos seja maior.

Mundo registra 5 milhões de casos de novo coronavírus, aponta universidade — Foto: Reprodução / Site Johns Hopkins University (JHU)
Mundo registra 5 milhões de casos de novo coronavírus, aponta universidade — Foto: Reprodução / Site Johns Hopkins University (JHU)

A agência de notícias Reuters afirma que os países da América Latina registraram um terço dos casos notificados no início desta semana. Um grande número desses novos casos veio do Brasil, que recentemente superou a Alemanha, França e Reino Unido, tornando-se o 3º maior surto do mundo. Em número de infecções, o Brasil só fica atrás dos Estados Unidos e da Rússia.

Na quarta-feira (20), o número casos confirmados de Covid-19 no Brasil passa de 291 mil e o de mortes de 18,8 mil, sendo que 888 delas registradas nas últimas 24 horas.

Os primeiros 41 casos de coronavírus foram confirmados em Wuhan, na China, em 10 de janeiro. Desde aquela data, o mundo levou até 1º de abril para atingir o primeiro milhão de casos. Desde então, cerca de 1 milhão de novos casos são registrados a cada duas semanas, de acordo com uma contagem da Reuters.

Apesar do aumento contínuo de casos, muitos países estão abrindo escolas e locais de trabalho após semanas de isolamento para conter a disseminação. Os mercados financeiros também foram levemente impulsionados por resultados iniciais promissores do primeiro teste de vacina em seres humanos nos EUA.

Veja momentos importantes da evolução da pandemia:

  • 31 de dezembro de 2019: 1ª notificação de Covid-19 ocorreu na cidade de Wuhan, na província de Hubei. Na época as autoridades chinesas reportaram casos de uma “pneumonia de origem desconhecida”.
  • 11 de janeiro de 2020: a primeira morte pela doença foi registrada em Wuhan. A vítima era um homem de 61 anos.
  • 30 de janeiro: a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus emergência internacional.
  • 10 de fevereiro: o mundo atingiu a marca das mil mortes. Até então, os óbitos estavam quase todos concentradas na China. Até o momento, a única morte registrada fora do país tinha sido registrado nas Filipinas.
  • 11 de março: a OMS declarou pandemia de coronavírus. O termo se refere ao momento em que uma doença já está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre as pessoas. Naquele momento, o número de países com casos de infecção havia triplicado.
  • 19 de março: Itália superou a China em número de mortos.
  • 20 de março: Número de mortes provocadas pela doença chega 10 mil.
  • 10 de abril: Mortes provocadas pelo vírus passam de 100 mil. Mais de 1,6 milhão de pessoas estão infectadas.
  • 25 de abril: Passa de 200 mil o número de mortos pela Covid-19.
  • 27 de abril: Mundo tem mais de 3 milhões de casos de infecção pelo novo coronavírus confirmados.
  • 14 de maio: Mortes por coronavírus no mundo chegam a 300 mil.
  • 17 de maio: América Latina e Caribe passam de meio milhão de casos confirmados. (G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui