No primeiro jogo do ano, Vitória empata com o Operário no Barradão

Lucas Cândido, em disputa de bola com Rafael Chorão e Pedro Ken, do Operário (Foto: Pietro Carpi/EC Vitória)

Em seu primeiro jogo de 2021, o Vitória ficou no 1×1 com o Operário-PR no Barradão, neste domingo (3), pela 32ª rodada da Série B. O Leão abriu o placar de forma relâmpago, ainda aos 2 minutos de jogo, com gol de falta de Vico. O Fantasma, porém, conseguiu o empate quatro minutos depois, com Ricardo Bueno.

Com o resultado, o rubro-negro chegou aos 37 pontos. Segue estacionado na 15ª colocação, mas pode ser ultrapassado pelo Náutico no complemento da rodada. Com 35 pontos, o Timbu entra em campo nesta segunda-feira (4), às 20h, contra o Confiança, no Batistão. Por outro lado, o Vitória não corre chances de entrar no Z4, já que o Figueirense perdeu do Oeste no sábado (2), por 2×1.

Contra o Operário, o Leão estreou seus novos uniformes para a temporada 2021. As peças são confeccionadas pela marca própria do clube, Nego, que faz referência ao apelido da equipe. Informações sobre o preço e data de início para as vendas ainda não foram divulgadas.

Na próxima rodada, o Vitória visita o líder América-MG. O jogo será no sábado (9), às 19h, no Independência.

Início elétrico

Na estreia do técnico Rodrigo Chagas desde que foi efetivado, o Vitória teve algumas alterações entre os titulares. César foi o escolhido para o gol no lugar de Yuri, que ficou no banco. Na lateral direita, com Léo e Van machucados, Jonathan Bocão reapareceu. Matheus Frizzo retornou de suspensão e Vico e Fernando Neto voltaram ao time após se recuperarem de lesão.

Dentro de campo, o torcedor rubro-negro não precisou esperar muito para comemorar um gol. Ainda no primeiro minuto, Fernando Neto avançava pela intermediária quando foi derrubado por Ricardo Silva. Na cobrança de falta, Vico bateu com categoria e abriu o placar no primeiro chute ao gol, aos 2 minutos.

A vantagem, porém, durou pouco. Também em uma cobrança de falta, Marcelo levantou a bola na cabeça de Ricardo Bueno, que mandou para o gol. A redonda ainda chegou a bater na trave antes de entrar.

Depois do começo movimentado, o duelo esfriou. O Leão teve apenas uma chance de perigo nos minutos seguintes, quando, aos 22, Thiago Lopes recebeu de Fernando Neto, cortou para o meio e finalizou. O chute, porém, só passou perto da trave.

Já o Fantasma assustou aos 35. Rafael Oller arrancou em velocidade pela direita e cruzou para Douglas Coutinho, que não alcançou e furou. Aos 46, mais um bom momento do visitante, que surgiu em jogada pela esquerda com o mesmo camisa 7. Ele cruzou e Ricardo Silva chutou para fora.

Sem gols

Na volta do intervalo, o Vitória tentou repetir o roteiro do primeiro tempo, com gol ainda nos primeiros minutos. Aos 6, após Alex Silva se chocar com Matheus Frizzo em disputa na intermediária, o árbitro marcou a falta. Léo Ceará foi o responsável pela cobrança e soltou uma bomba, só que Martín Rodríguez estava atento e espalmou.

Aos 10 minutos, foi a vez do Operário tentar seu segundo gol. Douglas Coutinho mandou uma pancada da intermediária, carimbando o travessão.

O Leão voltou a aparecer aos 16 com Fernando Neto, mas o chute, rasteiro, foi em cima de Martín Rodríguez. O camisa 7 surgiu de novo aos 21, quando, em contra-ataque, cruzou, porém Ricardo Silva, de carrinho, afastou. Aos 30, Vico recebeu perto da meia lua, ajeitou e finalizou, mas o goleiro visitante espalmou. Dali pra frente não foram criadas boas oportunidades e o confronto terminou mesmo empatado.

FICHA TÉCNICA

Vitória 1×1 Operário-PR – 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Vitória: César, Jonathan Bocão, Wallace, João Victor e Rafael Carioca; Guilherme Rend (Samuel), Fernando Neto (Lucas Cândido), Matheus Frizzo (Ewandro) e Thiago Lopes; Vico (Marcelinho) e Léo Ceará. Técnico: Rodrigo Chagas.

Operário-PR: Martín Rodríguez, Alex Silva (Fábio Alemão), Bonfim, Ricardo Silva e Reniê; Jiménez (Leandro Vilela), Marcelo (Pedro Ken) e Tomas Bastos (Rafael Chorão); Rafael Oller, Douglas Coutinho (Maranhão) e Ricardo Bueno. Técnico: Matheus Costa.

Estádio: Barradão, em Salvador
Gols: Vico, aos 2 minutos, Ricardo Bueno, aos 6 minutos do primeiro tempo;
Cartões amarelos: Guilherme Rend, do Vitória; Jiménez, Ricardo Silva e Martín Rodríguez, do Operário-PR;
Arbitragem: Antonio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Mauro Cezar Evangelista de Sousa (trio do Piauí).