Organização Meteorológica diz que 2020 deve ser um dos anos mais quentes da história

-
Foto: © Shutterstock

Apesar de o verão ainda não ter se iniciado – somente a partir do dia 21/12 -, o baiano já sente na ‘pele’ seus efeitos.

Um relatório prévio da Organização Meteorológica Mundial (OMM) divulgado nesta quarta-feira (2/12) mostra que o ano de 2020 deve terminar como um dos três quentes do registro histórico, e a década de 2011 a 2020 como a mais quente desde que a temperatura começou a ser medida, no fim do século 19.

O Estado do Clima Global em 2020 foi medido entre janeiro e outubro deste ano. “A temperatura média global em 2020 deve ficar em cerca de 1,2°C acima do nível pré-industrial (1850-1900). Há pelo menos uma chance em cinco de exceder temporariamente 1,5°C até 2024”, afirmou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, em comunicado à imprensa.

Mesmo com as medidas de lockdown adotadas em vários países neste ano por causa da pandemia de Covid-19, que paralisaram atividades industriais, a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, que provocam o aquecimento do planeta, continuaram subindo, já havia informado no fim de novembro a OMM.

No próximo dia 12, o Acordo de Paris completa cinco anos, mas os compromissos que quase 200 países do mundo fizeram para reduzir suas emissões não estão deixando o mundo no caminho de conter a elevação da temperatura. “Mais esforços são necessários”, frisou Taalas. (NM)