Passagens aéreas vão sofrer aumento nesse mês; entenda

Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

O conflito na Ucrânia, responsável pelo disparo na cotação do petróleo e, consequentemente, aumento no valor do combustível no Brasil, chega às passagens aéreas.

Por volta das 14h30 desta sexta-feira , 11, o barril do petróleo tipo Brent era cotado a US$ 112,11, em alta de 2,78%. Mas no último dia 6 chegou perto de US$ 140 o barril.

Segundo a apuração da Folha de São Paulo,  a Gol, Latam e Azul vão aumentar o valor das passagens aéreas ainda neste mês de março

Interrompendo o movimento de recuperação do turismo doméstico iniciado no último trimestre do ano passado, ainda há uma demanda de viagens de lazer reprimida, e o valor das tarifas não subiu significativamente até agora.

“A gente vai ver, sim, tarifas mais altas e isso vai desacelerar a recuperação do setor, que já vinha caminhando depois do impacto muito forte do ano passado, por causa da pandemia”, disse Jerome Cadier, presidente da Latam Brasil à Folha.

A área foi uma das mais afetadas nos dois últimos anos devido aos impactos da Covid-19 e suas restrições sociais e sanitárias.

Segundo Cadier, o aumento das tarifas já vem desde o mês de janeiro, já que o ano começou com o petróleo mais alto, o que se acentuou nas duas últimas semanas por causa da guerra.

Procuradas, a Gol e a Azul também confirmaram o aumento no preço das passagens para este mês. Ainda destacam, respectivamente que se torna insustentável operar nos atuais patamares da cotação do petróleo e que que o impacto do conflito sobre o preço do petróleo também afetou fortemente o QAV (querosene de aviação). (A Tarde)