Polícia Federal inicia processo de extradição de Nelma Kodama

Foto: Globo News

A doleira Nelma Kodama, presa na terça-feira (19) em Portugal, ainda não tem data definida para chegar no Brasil. De acordo com o delegado da Polícia Federal, Adair Gregório, que participou da operação, o processo de extradição já foi iniciado, mas ainda não há uma data definida de quando ele deve ser concluído. Ao G1, o delegado também disse que ainda não há uma definição sobre o local que Nelma ficará presa após sua chegada no Brasil.

O advogado de Nelma, Adib Abdouni disse que “a princípio não há elementos para manutenção da prisão”. Segundo ele, “pelo que está nos autos a prisão preventiva se baseia na necessidade de que os investigados se mantenham em cárcere porque os mesmos viajam frequentemente ao exterior”.

Ela foi presa durante uma operação da polícia brasileira contra o tráfico internacional. Nelma é suspeita de atuar como doleira para o narcotráfico e chegou a ser condenada na Operação Lava Jato. Além de Nelma, outras cinco pessoas foram presas no Brasil, entre elas o ex-secretário estadual de ciência e tecnologia de MT, Nilton Borgato, que se licenciou do cargo para disputar uma vaga de deputado federal. (bahia.ba)