Rodrigo Mussi se esqueceu jogo do SPFC e tem memórias vagas do BBB

Imagem: Reprodução / Internet

Diogo Mussi, irmão do ex-BBB Rodrigo Mussi, que sofreu grave acidente de carro em São Paulo no final do mês passado, deu uma entrevista coletiva neste domingo (17) de Páscoa, na qual Splash esteve presente, para atualizar as informações da recuperação do influenciador. Diogo contou que Rodrigo ainda sofre com sequelas do acidente, sendo uma delas a confusão mental e perda de memória.

O ex-BBB se lembra vagamente de ter participado do reality e se esqueceu totalmente do jogo São Paulo x Palmeiras, realizado no Estádio do Morumbi e acompanhado pelo ex-brother na noite do acidente. Segundo ele, Rodrigo foi extubado — procedimento de retirada do tubo que ajuda o paciente a respirar —, voltou a falar e está andando com o auxílio de fisioterapeutas.

Ele não se lembra do acidente, não se lembra do Morumbi também, que ele estava no jogo [do São Paulo]. Perguntei qual é a última coisa que ele lembra, mas é muito vaga, ele não consegue formar um raciocínio ainda. Ele vai lembrar mais das visitas aqui do que de antes do acidente.” – Diogo Mussi.

O irmão do influenciador contou, no entanto, que Mussi preservou a lembrança de ter encontrado influenciadora e também ex-BBB Viih Tube no Lollapalooza, dias antes do acidente. Os dois se aproximaram após a eliminação de Rodrigo do BBB 22. A youtuber estava presente na entrevista coletiva, mas não se pronunciou, segundo ela, para permitir que a família explicasse a situação.

Rodrigo perguntou do pai que já faleceu

Diogo disse, ainda, que a confusão mental provocada pelo acidente fez com que Rodrigo perguntasse se o pai, que faleceu há 11 anos justamente em um acidente de carro, estava vivo.

O raciocínio vai voltando, não dá para saber sobre sequelas. Sequela física é muito difícil, pelo fato de ele estar muito ativo, se mexendo o tempo todo. Então essa parte a gente está mais tranquilo.” Diogo Mussi.

Extubação

Diogo explicou que a equipe médica tentava, há pelo menos uma semana, extubar — procedimento que retira o tubo de oxigênio que auxilia na respiração do paciente — Rodrigo, feito que só foi concluído hoje.

“No domingo (10), foi feita uma tentativa de extubação e ele teve uma falência respiratória por um edema na glote, um inchaço causado pelo próprio tubo. Causa uma inflamação, aí fechou e ele não conseguia respirar, tiveram que entubar novamente. Para você ter uma nova extubação, precisa ter todo o quadro clínico favorável, todos os testes corretos”, disse Diogo.

O irmão de Rodrigo contou, ainda, que o processo concluído hoje teve início na quarta-feira (13). “Tiraram o tubo, ele conseguiu responder bem e hoje ele está extubado, falando, andando com a ajuda da fisioterapeuta”, contou. Rodrigo iniciou o processo de fisioterapia neste fim de semana.

Detalhes do acidente

A família aproveitou para dar mais detalhes do acidente. Segundo Diogo, Rodrigo sofreu duas paradas cardíacas: uma no local e outra no hospital. A atuação dos primeiros socorros foi decisiva para que o ex-brother não morresse no local.

“Passou um socorrista particular que fez uma desobstrução da traqueia dele, para ele voltar a respirar, se não ele tinha morrido ali. Aí chegaram os socorristas que trouxeram ele para o HC. Fizeram uma massagem cardíaca no local. Lá, a parada cardíaca foi interrompida. Foi na segunda manobra que ele voltou. Aí já procederam com o tubo”, disse Diogo.

Alta da UTI

Rodrigo deve ter alta da UTI nos próximos dois dias, segundo a família, e depois seguirá internado na enfermaria do hospital.

“O que está segurando ele na UTI neste momento é a questão neurológica”, explicou Diogo. “Como ele vai respondendo, como vai melhorando aos poucos. E como ele teve vários sangramentos em várias partes do cérebro, essa resposta sobre sequelas já é mais difícil. Ele tem o déficit de memória, mas é natural pelo trauma que sofreu”, finalizou. (UOL)