Últimas Notícias sobre aglomeração

Foto: A Voz do Campo

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) moveu uma ação civil pública contra o prefeito de Ibicoara, Haroldo Aguiar, por promover eventos e provocar aglomerações na cidade. Na ação, a promotora de Justiça Maria Salete Jued Moysés solicita à Justiça concessão de medida liminar que obrigue o gestor municipal a não incitar, organizar, realizar e/ ou participar de qualquer tipo de manifestação em espaços públicos ou privados, com a presença de pessoas e a formação de aglomeração enquanto durar a pandemia do coronavírus e estiverem vigentes as normas federais, estaduais e municipais de distanciamento social. Devem ser incluídas na proibição as passeatas, carreatas e manifestações públicas presenciais de qualquer gênero, destaca a promotora.

Foto: Paula Fróes/ GOVBA

Mais uma vez questionado sobre a possibilidade de realização de grandes festas como o Réveillon e o Carnaval no contexto da pandemia, o governador Rui Costa (PT) ressaltou que esses eventos estão atrelados à disponibilidade de uma vacina. Embora algumas pesquisas já estejam na última fase de testes, a possibilidade de vacinação em massa até fevereiro é remota.

Imagem ilustrativa | Foto: Odair Oliveira / Sento Sé Em Foco

No caso de Aurelino Leal, o Bahia Notícias verificou a publicação do diário oficial no portal da prefeitura e não encontrou decreto vigente acerca da proibição de eventos que provoquem aglomeração de pessoas. O último foi publicado no dia 23 de julho, com prazo até 3 de agosto, sem previsão de renovação. Mas a pandemia não acabou na cidade e em nenhum lugar do mundo. Os casos de Covid-19 seguem crescendo no município, que já registrou 325 contaminados e seis óbitos em decorrência da doença.

Reprodução/YouTube

Derisvaldo José dos Santos, prefeito de Jeremoabo, distante 370 quilômetros de Salvador, promoveu uma aglomeração durante a entrega de materiais para uma obra de pavimentação em uma comunidade do município. O evento ocorreu no último sábado (8) e contou com a presença de correligionários.

Foto: Divulgação / SSP-BA

Uma corrida ilegal de cavalos que ocorreria em uma rua de Ipitanga, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), foi encerrada no final da tarde deste domingo (26). Dezenas de pessoas estavam aglomeradas no local. A interrupção do evento foi feita após denúncia enviada à 52ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Lauro de Freitas). Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), quando os policiais chegaram na Rua Paulo Fonseca de Souza se depararam com a organização de uma corrida de cavalos.

Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

Enquanto uns estão se perguntando se o casal Whindersson Nunes e Luisa Sonza irão retomar o relacionamento, os artistas dão indícios que já fizeram a fila andar.

Foto : Reprodução/Facebook

O presidente Jair Bolsonaro utilizou neste sábado (27) helicóptero oficial para uma viagem fora da agenda oficial e provocou aglomeração em uma rodovia e na cidade de Araguari, em Minas Gerais.

Com o avanço da pandemia, que já fez 34,6 mil vítimas no Brasil, as medidas de distanciamento social se tornaram regra – principalmente em locais onde costuma existir aglomeração.

Oex-prefeito da cidade de Nazaré das Farinhas, Milton Rabelo Júnior, mais conhecido como Militinho (PTN), foi flagrado desrespeitando decreto municipal que estabelece medidas para evitar aglomerações. Indo de encontro às restrições de combate ao novo coronavírus, o ex-gestor aparece em um vídeo de uma festa de aniversário no qual é possível ver pessoas aglomeradas em um espaço pequeno.

Foto: Reprodução / Conselho Indigenista Missionário

Pessoas que estiveram no enterro do indígena morto em Ilhéus, no Sul baiano, por covid-19 devem ser procurados para fazer testes de diagnóstico da doença. Contatado pelo Bahia Notícias nesta segunda-feira (1°), o secretário de saúde municipal, Geraldo Magela, disse que já pediu a lista das pessoas à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), órgão federal responsável pela política de saúde para os povos indígenas.

Close