Últimas Notícias sobre câncer

O dostarmilab aprovado no Brasil fez o câncer desaparecer em 100% dos pacientes. À direita, o oncologista do Memorial Sloan Kettering Cancer Center, Luiz Diaz Jr., um dos autores do estudo Foto: Divulgação

Um medicamento já aprovado no Brasil pela Anvisa surpreendeu toda a comunidade científica ao fazer desaparecer câncer de colorretal em 100 por cento, ou seja, em todos os pacientes.

Foi um pequeno teste, com apenas 18 pacientes com câncer retal, e todos tomaram o mesmo medicamento. Mas os resultados foram surpreendentes. O câncer desapareceu em todos os pacientes, ficando indetectável em exames físicos, endoscopia, tomografia por emissão de pósitrons (PET scans) e ressonância magnética.

Foto: Divulgação / Pfizer

Um estudo feito pela Univerisade Southampton, no Reino Unido, mostra que a eficácia das vacinas Pfizer e AstraZeneca contra a covid-19 apresenta uma queda mais evidente em pacientes com câncer. Os dados foram publicados na revista científica The Lancet Oncology.

O deputado estadual Tom Araújo (UNIÃO) anunciou, neste sábado (29), que não tentará a reeleição após descobrir um câncer raro no intestino.

Um estudo feito pela Univerisade Southampton, no Reino Unido, mostra que a eficácia das vacinas Pfizer e AstraZeneca contra a covid-19 apresenta uma queda mais evidente em pacientes com câncer. Os dados foram publicados na revista científica The Lancet Oncology.

Vacina contra câncer de ovário, próstata e pulmão tem sido testada no Reino Unido - Foto: Rafaela Araújo | Ag. A TARDE

Após resultados iniciais promissores, uma vacina contra câncer de ovário, próstata e pulmão tem sido testada em 35 voluntários no Reino Unido.

Câncer e consumo de álcool

Durante a pandemia, a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas (Abead) observou um aumento de 40% nas vendas de bebidas alcoólicas. As motivações para beber são inúmeras: celebrar, festejar e até mesmo “afogar” as mágoas, estresse, ansiedade, preocupação.

Foto:Reprodução / Sesab

Aproximadamente 83% dos brasileiros já tiveram algum conhecido, seja familiar ou amigo, com câncer. A informação foi apontada por um levantamento realizada pelo Datafolha a pedido do Instituto Oncoguia.

A higiene bucal inadequada pode aumentar até quatro vezes as chances de desenvolvimento do câncer de boca, segundo estudo promovido pela Faculdade de Odontologia da Universidade Estadual de São Paulo (USP).

As evidências científicas que apontavam o cigarro como o grande vilão do câncer levaram o Brasil a adotar, a partir do fim da década de 1980, medidas para desestimular o tabagismo, como a proibição da propaganda e do fumo em ambientes fechados, o aumento de impostos, a obrigação das imagens de advertência e a oferta de tratamento no SUS para deixar de fumar. O resultado do programa brasileiro antitabagismo, considerado um exemplo para o mundo, foi a redução, a um terço, do índice de fumantes na população, entre 1989 e 2015. Pesquisas do INCA já apontam uma diminuição na mortalidade por câncer de pulmão entre os homens. 

Close