Últimas Notícias sobre CoronaVac

Foto: Betto Jr./SecomPMS

Dos 294 municípios baianos que receberam os lotes da vacina CoronaVac interditados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na Bahia, 85 chegaram a usar as doses cujo o envase não foi comprovadamente feito “em condições satisfatórias de boas práticas de fabricação” (confira a lista dos municípios no fim da página).

Foto: Divulgação

Resultados preliminares de um estudo feito no Uruguai apontam que o reforço com a vacina da Pfizer aumentou em até 20 vezes o nível de anticorpos em pessoas imunizadas com o esquema completo da Coronavac. No país, 24% da população já recebeu três doses contra a Covid-19.

Foto: Myke Sena / MS

Os municípios baianos serão acionados pelas regionais de saúde para que devolvam doses da vacina contra Covid-19 Coronavac interditadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O órgão sanitário divulgou nesta quarta-feira (22) uma determinação para recolhimento dos 25 lotes da vacina CoronaVac que foram interditados de forma cautelar no início de setembro. Dessas remessas, três tiveram a Bahia como destino.

Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

Após cumprir dois contratos que previam a entrega de 100 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde, o Instituto Butantan passa agora a negociar doses desse imunizante diretamente com os estados. Até agora, cinco estados já firmaram acordo com o Instituto Butantan: Ceará, Piauí, Mato Grosso, Espírito Santos e Pará.

Foto: Divulgação Sesab

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta quarta-feira (22) uma determinação para recolhimento dos 25 lotes da vacina CoronaVac que foram interditados de forma cautelar no início de setembro.

Foto: Rovena Rosa / Agencia Brasil

Informações preliminares do estudo CovacManaus, realizado na capital amazonense, mostram que a CoronaVac, vacina da farmacêutica chinesa Sinovac contra a covid-19 garante proteção contra a doença superior a 90% em pessoas com comorbidades. As informações são do Instituto Butantan, que produz o imunizante no Brasil.

Foto : Divulgação

O secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, pediu que as autoridades sanitárias do país permitam a aplicação da vacina contra a Covid-19, CoronaVac, em crianças a partir de 6 anos. O titular da pasta, utilizou o exemplo do Chile que aprovou que o público seja vacinado com o imunizante.

Municípios da Bahia identificam frascos de CoronaVac com quantidade menor de doses — Foto: Jonathan Campos/AEN

O órgão chileno similar à Anvisa e responsável pela regulação medicamentos no país aprovou o uso da vacina contra a Covid-19 CoronaVac para crianças de mais de seis anos.

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Salvador retoma nesta quarta-feira (8) a vacinação contra covid-19. Adolescentes com 17 anos sem comorbidades, que estão com o nome na lista do site da Secretaria Municipal da Saúde, poderão se vacinar. O mesmo vale para as pessoas com idade igual ou superior a 18 anos.

Foto: Divulgação Secom / PMS

Por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a partir deste sábado (4), 42 lotes da vacina Sinovac/Coronavac estão proibidos de serem distribuídos e utilizados por até 90 dias. Deste total, o Ministério da Saúde já havia distribuído 25 lotes para todo o Brasil, sendo três deles recebidos pela Bahia nos dias 27 de julho e 1º de setembro. A medida cautelar publicada no Diário Oficial da União foi motivada pelo envase ter ocorrido em uma planta fabril na China que não foi inspecionada e aprovada para Autorização de Uso Emergencial no Brasil.

Close