Últimas Notícias sobre exportação

Foto : Ascom CPCRC

Documentos mostram que uma ação do governo federal facilitou a exportação de madeira extraída ilegalmente. Em junho, o Greenpeace Brasil, Instituto Socioambiental e Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente entraram na Justiça contra uma decisão tomada pelo presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim. A medida flexibilizava normas para a exportação de madeira brasileira. A ação das entidades ambientalistas foi divulgada pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

Divulgação/ SSP-BA

As exportações brasileiras de carne bovina aumentaram 12% no acumulado do ano até agosto, passando para cerca de 1,3 milhão de toneladas, com impulso de importações pela China, que elevou em 65,8% as compras no mesmo período, informou nesta terça-feira (8) a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

© Divulgação Sede do BNDES, no Rio de Janeiro

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, assinou nesta quarta-feira (15), no Rio de Janeiro, memorando de entendimento com o vice-presidente da Agência de Crédito à Exportação da Dinamarca (EKF), Jan Vassard, com o objetivo de promover a cooperação entre as duas instituições. O acordo tem vigência de dois anos e poderá ser renovado por igual período.

Foto: Divulgação

Pela primeira vez em quarenta anos, os produtos básicos representaram mais da metade das vendas brasileiras ao exterior.

Foto: Shutterstock

O Ministério da Agricultura anunciou que recebeu, nesta quarta-feira (11), comunicado das autoridades do Equador informando da aceitação do Certificado Zoosanitário Internacional proposto pelo Brasil para a exportação de bovinos vivos. As negociações para a abertura do mercado equatoriano começaram em 2014.

Foto: Reprodução / EBC

O Ministério da Agricultura anunciou a suspensão as exportações de carne bovina para a China após o registro de um animal no Mato Grosso que contraiu encefalopatia espongiforme bovina (EEB), a chamada doença da “vaca louca”. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (3) pela pasta. O ministério informou que a suspensão das exportações atende a um acordo sanitário entre Brasil e China e é temporária e “protocolar”. Segundo o G1, governo afirmou que a medida é “automática” e está prevista no documento assinado em 2015 com a China, que prevê a suspensão quando houver algum risco após a detecção de alguma doença.

Foto: Agência Reuters

Uma lista com 30 plantas frigoríficas foi enviada nesta quinta-feira 23) pelo Ministério da Agricultura para que a China avalie a possibilidade de autorização para exportação de carne.Inicialmente, os representantes do governo brasileiro solicitaram a autorização de 78 frigoríficos. No entanto, durante as tratativas com autoridades chinesas, foi sinalizada a intenção de abertura para avaliar 20. Chefe da pasta, a ministra Tereza Cristina relatou que solicitou aos chineses a ampliação do número para 30 plantas.Deste total, seis já haviam sido vistoriadas, mas ainda não estão habilitadas. As outras 24 foram selecionadas a partir de um diálogo entre a equipe do Mapa e as associações do setor e não precisarão ser vistoriadas.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

A autoridade sanitária da Índia aprovou a primeira permissão de importação para carne de frango in natura brasileira, desde o acordo sanitário firmado entre os dois países, em 2008. O anúncio foi feito pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, na segunda-feira (29) e destacado hoje (2) pelo presidente Jair Bolsonaro, em publicação no Twitter. De acordo com o Mapa, a carne de frango é a proteína animal mais consumida na Índia e estima-se que esse mercado vá continuar crescendo a uma taxa de 7% a 8% ao ano. O crescimento se deve aos novos padrões de consumo moldados por maior urbanização e pelo aumento da renda da classe média.

Close