Últimas Notícias sobre sono

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O novo coronavírus pegou o mundo desprevenido e fez boa parte da população mundial mudar hábitos e se adaptar a essa nova realidade. Para tentar conter a proliferação do vírus, as orientações são diversas: lavar as mãos, evitar tocar nos olhos, boca e nariz sem higienizá-las, manter-se hidratado, evitar aglomerações, usar máscara de proteção, entre outras.

15 alimentos que ajudam no sono

Foto: ingwervanille/ Thinkstock/ Getty Images (/)

Temos uma boa notícia para quem sofre com a insônia: é possível solucionar esse problema apenas aumentando os níveis de melatonina no corpo. Como conseguir o feito? Basta incluir alimentos que ajudam o organismo a produzir esse hormônio naturalmente. Descubra, aqui, quais são eles:

Foto: Reprodução / Superinteressante

Uma pesquisa da Universidade Harvard mostra que apenas uma noite ruim de sono é o suficiente para aumentar o nível de ansiedade em 30%.

Foto: reprodução

Se tem insônia ou quer começar a adormecer mais cedo, a solução pode estar na alimentação. Existe uma série de alimentos que promovem o sono. O Lifestyle ao Minuto conta quais são.

Foto: reprodução

Você já passou pela experiência de dividir o quarto ou a cama com alguém e essa pessoa falar durante o sono? Esse comportamento recebe o nome científico de sonilóquio e, segundo os especialistas, advém de um distúrbio benigno que ocorre com mais frequência na infância e nos homens.

Reprodução (/)

A fibra já é considerada um nutriente maravilhoso: basta incluir boas doses diárias na dieta para conquistar um corpo enxuto, proteger o coração e também melhorar a qualidade do seu sono. Segundo um estudo publicado no Journal of Clinical Sleep Medicine revelou que comer mais feijão, grãos integrais e outros alimentos ricos em fibras ajudam você a dormir melhor. Boa notícia, não?

Foto: reprodução

Infelizmente, dormir uma noite de sono profundo não é para todos. Um estudo promovido pelo Sistema de Saúde Pública Britânico (NHS), expô que quase metade da população no país sofre de insônias. Já a apneia do sono, condição que provoca paragens na respiração por cerca de 20 segundos, afeta 69% dos indivíduos.

Foto: reprodução

Dormir menos de seis horas diárias pode aumentar o risco de cancêr, doenças cardiovasculares, AVC (acidente vascular cerebral), e pode mesmo levar à morte precoce. Estes são os resultados de um novo estudo, publicado esta quarta-feira na revista cientifica Journal of the American Heart Association, que analisou o impacto do sono e doenças cardiovasculares e cerebrovasculares na mortalidade.

Foto: Reprodução / Facebook

Uma jovem de 14 anos foi encontrada morta, deitada na cama. Abaixo do travesseiro, estava o celular com o fone de ouvido, que explodiu durante a madrugada do domingo (29) em Bastobe, no Cazaquistão, onde ela vivia com a família. Segundo a imprensa local, Alua Asetkyzy Abzalbek costumava dormir ouvindo música no fone de ouvido.

Foto: DR

Tá na cara quem está com sono acumulado: as olheiras aparecem, a pessoa fica com uma expressão cansada e bocejando. Mas o que a gente não percebe com tanta facilidade é que a privação crônica e/ou a falta de qualidade de repouso prejudicam muito o organismo e o coração é uma das principais vítimas.

Close