Últimas Notícias sobre uso emergencial

Foto: Divulgação/OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) autorizou o uso emergencial da vacina Moderna contra o coronavírus. O comunicado foi divulgado nesta sexta-feira (3). O imunizante já é utilizado nos Estados Unidos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta terça-feira (20) o uso emergencial de um medicamento contra a Covid-19. Trata-se de um coquetel que contém a combinação de casirivimabe e imdevimabe (Regn-CoV2), dois remédios experimentais desenvolvidos pela farmacêutica Roche. É o segundo medicamento aprovado pela agência. O primeiro foi o remdesivir.

Foto : Mario Tama/Getty Images

O governo dos Estados Unidos autorizou, neste sábado (27), o uso emergencial da vacina de dose única da Johnson & Johnson contra a Covid-19. A agência de vigilância do país, a Food and Drug Administration (FDA), liberou o uso do imunizante para adultos com 18 anos ou mais.

Foto : Divulgação/AstraZeneca

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou, hoje (15), o uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19. A aprovação abrange duas versões da vacina que entram na lista de uso emergencial da entidade: a produzida pela própria AstraZeneca, na Coreia do Sul, e a outra pelo Instituto Serum, na Índia.

Foto : Pixabay

Em decisão unânime, Anvisa liberou o uso emergencial de todas as doses da CoronaVac envasadas no Brasil. Atualmente, o instituto tem 4,8 milhões de doses prontas.

Trabalhadores da área da saúde, indígenas e idosos serão os grupos prioritários no início da vacinação contra a covid-19 no Brasil

Essas duas vacinas são as primeiras a serem liberadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). No domingo (17/01), técnicos e diretores da agência sanitária brasileira se reuniram para tomar a decisão e aceitar de forma emergencial a aplicação das doses.

Vacina CoronaVac — Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisa neste domingo (17) os pedidos de uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19 no Brasil: a vacina de Oxford e a CoronaVac.

Foto: Reprodução / EPA

O grupo farmacêutico União Química informou nesta sexta-feira (15) que, em conjunto com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, na sigla em inglês), protocolaram na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pedido de uso emergencial no Brasil de 10 milhões de doses da vacina Sputnik V, de origem russa.

Foto : Scott Heins / Gabinete do Governador Andrew M. Cuomo

A Anvisa informou ontem (12) que a reunião na qual sua Diretoria Colegiada decidirá sobre pedidos de autorização para uso emergencial, temporário e experimental das vacinas contra Covid-19 está prevista para acontecer neste domingo (17). Até o momento, há pedidos do Instituto Butantan e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). As informações são do G1.

Foto : Freepik

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pediu hoje (8) o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso emergencial da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, principal aposta do governo federal para o plano de imunização.

Close