Últimas Notícias sobre varejo baiano

Os recuos em vestuário e supermercados puxaram o resultado negativo do setor no mês (Foto: Tânia Rêgo/AG. Brasil)

As vendas do varejo na Bahia voltaram a cair, em março (-7,2%), em relação ao mês anterior, na série livre de influências sazonais. O estado havia apresentado índice positivo em fevereiro (0,4%), mas teve, em 2021, o pior resultado para um mês de março, nesse comparativo, desde o início da série histórica, em 2000. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE. Com esse desempenho, o volume de vendas na Bahia voltou a se distanciar do patamar pré-pandemia, ficando 7,9% abaixo do verificado em fevereiro de 2020.

Vendas nos super e hipermercados recuaram 6,5% em janeiro (Foto: Eduardo Peret/Agência IBGE Notícias)

As vendas do varejo na Bahia, em janeiro, seguiram em queda (-2,2%) em relação ao mês anterior, na série livre de influências sazonais. Foi o terceiro recuo seguido nessa comparação, embora num ritmo de retração um pouco menor que nos meses anteriores (-3,1% de outubro para novembro e -4,1% de novembro para dezembro). Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE. Com esse resultado, o volume de vendas na Bahia voltou a ficar abaixo do patamar registrado em fevereiro de 2020, no pré-pandemia, acumulando queda de 1,8% entre março de 2020 e janeiro de 2021. O setor havia fechado o ano de 2020 mostrando pequena recuperação frente às perdas causadas pela Covid-19, com um acumulado de 0,4% entre março e dezembro.

Venda a varejo de material escolar em lojas da 25 de Março, região central.

A consultoria econômica da Fecomércio-BA prevê um prejuízo diário da ordem de R$70 milhões no varejo baiano, com o fechamento das atividades comerciais não essenciais neste fim de semana na Bahia. De acordo com o decreto estadual n° 20.254, de 25 de fevereiro de 2021, o ‘lockdown’ parcial começa de maneira escalonada a partir das 17h desta sexta-feira (26/02) e se encerra às 5h da segunda (1/3).

Foto: Divulgação/Sesc Bahia

Mesmo com o início da reabertura econômica na capital e em parte do interior, o varejo baiano projeta perdas no Dia dos País, no domingo da próxima semana (9). Segundo a Federação do Comércio (Fecomércio-BA), o faturamento nesta data vai recuar 8%, ou R$ 103 milhões em valores, no comparativo com a mesma data de 2019.

Close