Últimas Notícias sobre variante

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou nesta quarta-feira (5) a primeira morte pela variante H5N2 da gripe aviária. O caso fatal aconteceu no México e foi a primeira ocorrência confirmada em laboratório de infecção pelo vírus influenza A relatado globalmente.

Foto: Reprodução/Freepik

Uma nova variante do vírus mpox (antiga varíola dos macacos), foi registrada no Congo, na África, na última segunda-feira (15). A variante é considerada mais infecciosa e potencialmente mais fatal do que as variantes que circularam em 2022 com a enfermidade. No período houve um surto global em 2022, que levou à aplicação de vacinas de emergência.

Foto; Reprodução

Amostras das sublinhagens JN.1 e JN.1.1 da vari ante Ômicron, do vírus que causa a Covid-19, foram detectadas na Bahia, é o que mostra um relatório do Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA). A detecção ocorreu por meio de sequenciamento genético feito pela instituição. A identificação foi em amostras de Salvador e de outros 16 municípios baianos coletadas entre 24 de dezembro de 2023 e 11 de janeiro de 2024. A JN é considerada pela Organização Mundial da Saúde como uma variante de interesse.

Foto: Divulgação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu colocar a a variante da Covid-19 intitulada Pirola no rol das variantes de interesse, após seu crescimento pela Europa, principalmente na França e na Inglaterra. Isso significa que há uma maior preocupação do organismo internacional com o risco de espalhamento da variante e a vigilância deve ser reforçada.

Foto: Ricardo Wolffenbuttel/governo de SC

Após duas variantes novas da Covid-19 em transmissão no mundo, a Eris e a Pirola, os casos da doença têm aumentado e acionaram um sinal amarelo em especialistas. Epidemiologistas apontaram que, mesmo com a doença se tornando menos letal, isso não é motivo para se descuidar. A onda de infecções vivida agora pode ser maior do que imaginamos, de acordo com publicação do Metrópoles.

A farmacêutica Pfizer afirma que a versão atualizada da vacina contra a Covid-19, atualmente em testes em camundongos, demonstrou ser eficaz contra a variante EG.5 do coronavírus (Eris). O Brasil registrou o primeiro caso de EG.5 nessa quinta-feira (17). A paciente é uma mulher de 71 anos, residente de São Paulo.

Foto: Ricardo Wolffenbuttel/governo de SC

Os cientistas voltaram a orientar o uso de máscaras após o surgimento de uma nova variante da Omicron, que causa a Covid-19. Além da subvariante da Omicron, a Eris é alvo de preocupação em virtude do seu alto grau de mutação e disseminação.

Sequenciada pela primeira vez na Índia em janeiro deste ano, e hoje presente em quase 40 países, a nova variante da covid-19 Arcturus, também chamada de XBB.1.16, já circula no Brasil. A cepa recém-descoberta foi detectada no Estado de São Paulo, segundo informações do Ministério da Saúde. A linhagem vem sendo tratada desde meados de abril como uma variante de interesse (VOI, na sigla em inglês), pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em função da sua rápida disseminação nas últimas semanas.

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.

O crescimento avassalador de casos de Covid-19 na China, depois que o país fez uma suspensão brusca de sua política de “Covid zero”, pode levar ao surgimento de novas subvariantes do vírus, mais contagiosas, e também desencadear, em breve, uma nova onda de casos no Brasil.

O Comitê de Assessoramento da Covid-19 na Universidade Federal da Bahia (Ufba) emitiu um comunicado no qual recomenda o uso de máscaras em ambientes fechados da instituição. No documento divulgado nesta quarta-feira (16), o comitê faz uma análise do avanço da variante BQ.1 e derivada da Ômicron, em todo país. “Supõe-se que haverá crescimento da circulação viral nas próximas semanas ou meses, substituindo os tipos que predominam, como já ocorreu anteriormente”, diz o início do documento, sobre a circulação da variante no Brasil e em outros países.

Close