Últimas Notícias sobre varíola

Vírus Monkeypox visto usando microscopia — Foto: Getty Images/Via BBC

A Secretaria Municipal de Saúde de Juazeiro (Sesau), no norte da Bahia, confirmou, na quinta-feira (11), o primeiro caso da “Monkeypox”, doença conhecida como varíola dos macacos, na cidade. O paciente é um homem de 32 anos, que está em isolamento e com sintomas leves.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) da capital baiana anunciou, nesta quarta-feira (3), um plano de contingência para combater a varíola dos macacos. A capital já soma nove casos confirmados de “Monkeypox” e 43 em análise.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) realizou na tarde desta quarta-feira, 27, uma nova reunião para anunciar medidas de controle contra o surto mundial da varíola dos macacos (monkeypox), declarada na última semana como uma “emergência de saúde global” pela entidade. Entre as recomendações, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom pediu para “homens que fazem sexo com homens” diminuírem o número de parceiros, de relações sexuais e de exposição ao vírus.

Foto: divulgação/Sesab

Dados atualizados pela Secretaria da Saúde do Estado nesta terça-feira (26) registram que a Bahia permanece com 5 casos confirmados de Monkeypox, a varíola dos macacos, mantendo a mesma quantidade de casos confirmados do dia anterior. Ressalta-se que após revisão dos laudos laboratoriais, todos os casos confirmados são residentes em Salvador, excluindo assim, a confirmação inicial do caso no município de Ilhéus.

Mais um caso da doença causada pelo vírus Monkeypox (conhecida como varíola do macaco) foi confirmada nesta quinta-feira (14) pelos centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) de Salvador e o da Bahia. O paciente mora na capital baiana e tem histórico de viagem internacional.

O Ministério da Saúde encerrou na última segunda-feira (11) o grupo criado para monitorar o avanço da varíola dos macacos (monkeypox) no Brasil. O núcleo foi formado em 23 de maio.

Com a confirmação do primeiro caso de Monkeypox em Salvador, nesta quarta-feira (13), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) presta orientações sobre a doença. A enfermidade leva o nome “varíola dos macacos” por ter sido identificada pela primeira vez em 1958 em um macaco.

Na última quarta-feira (6), a Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou mais de 6 mil casos de varíola dos macacos já foram reportados em 58 países do mundo desde o início do surto, em maio. A OMS então planeja reavaliar se o surto constitui uma emergência de saúde pública de interesse internacional.

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro informou hoje (22) que investiga cinco casos suspeitos do vírus monkeypox, causador da varíola dos macacos. Das 17 notificações sobre possíveis contaminados até agora no estado, duas foram confirmadas, cinco estão em análise e dez foram descartadas.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde confirmou no domingo (19) o oitavo caso de varíola dos macacos no Brasil. O paciente tem 25 anos e mora em Maricá, no Rio de Janeiro.

Close