Trump confirma morte de líder do Estado Islâmico: ‘Abu Bakr al-Baghdadi está morto’

Foto: Divulgação/ Casa Branca
Foto: Divulgação/ Casa Branca

Em um pronunciamento convocado para este domingo (27) na Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou a morte do líder do Estado Islâmico (Isis), Abu Bakr al-Baghdadi . Ele foi emboscado no sábado (26) por uma operação do governo do país no noroeste da Síria.

“Ele foi o fundador do Isis, a mais impiedosa e violenta organização do mundo. Os EUA estavam procurando Baghdadi por muitos anos. Capturar ou matar Bhagdadi se tornou a prioridade em segurança nacional da minha administração”, disse Trump.

Segundo ele, al-Baghdadi estava sendo monitorado há semanas e, durante a operação na Síria, foi perseguido em um túnel e se matou com um colete de explosivos. Com a explosão, ele teria matado três crianças. Outras 11 teriam sido retiradas sem ferimentos do local onde o líder do Isis foi encontrado.

O presidente informou que nenhum agente envolvido na operação conduzida pelas forças de segurança estadunidenses foi morto. Já “uma grande quantidade de lutadores de Bhagdadi” morreu junto com al-Baghdadi.

O grupo terrorista ocupou o lugar fação terrorista liderada por Osama Bin Laden, e reivindicou diversos ataques violentos no mundo, entre eles o de Paris, em 2015, um dos piores da história recente da França, quando cerca de 130 pessoas foram mortas.

Bagdhadi, cujo verdadeiro nome é Ibrahim Awad al Badri, teria nascido em 1971 em uma família pobre da região de Bagdá. (Bahia.Ba)