Vacina contra coronavírus não será obrigatória e ponto final, diz Bolsonaro

-
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a afirmar que a vacina Contra a covid-19 não será obrigatória. A declaração, dada na manhã desta segunda-feira (19), é uma crítica indireta ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Sem mencionar o nome do gestor paulista, Bolsonaro disse que ” tem um governador que está se intitulando o médico do Brasil”.

Na última sexta-feira (16), Doria disse que a vacinação contra a covid-19 será obrigatória em todo o estado se for aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). No mesmo dia, Bolsonaro disse nas redes sociais que o ministério da Saúde é quem irá oferecer o imunizante, mas “sem impor ou tornar a vacinação obrigatória”.

Em conversa com seus apoiadores transmitida pelo canal “Foco do Brasil”, o presidente reafirmou que a lei deixa claro que o assunto compete ao Ministério da Saúde.

“Meu ministro já disse claramente que não será obrigatória essa vacina e ponto final. Tem um governador aí que está se intitulando o médico do Brasil dizendo que ela será obrigatória. Repito que não será presidente Jair Bolsonaro (sem partido)”, disse o presidente.

Bolsonaro acrescentou que a vacina, depois de aprovada pelos órgãos competentes, será oferecida aos brasileiros de forma gratuita. (Bahia.Ba)