Acusado de fazer alusão a Hitler, deputado se justifica e rebate: “Atacar é o que a esquerda faz de melhor”

-
Foto: Reprodução

O deputado estadual do Ceará, André Fernandes, foi acusado por um usuário do Twitter de tirar uma foto fazendo alusão a Hitler. A publicação, feita na tarde deste sábado (30), teve uma resposta rápida do deputado, que se justificou e aproveitou para alfinetar a esquerda em seu Intagram.

“Não basta mostrar a foto, tem que marcar o filho da puta”, diz a legenda da imagem, que estava cortada, publicada no Twitter, criticando Fernandes e o chamando de “nazista”. Nos comentários, muitas pessoas se mostravam revoltadas e se questionavam por que o deputado “não estava na cadeia”.

No Instagram, a história pareceu bem diferente. O bolsonarista postou uma montagem de fotos feitas no mesmo dia, incluindo a suposta alusão ao nazismo. Na imagem completa, havia uma legenda em que dizia “GENOCIDA FDP”. As fotos seriam uma brincadeira onde o deputado tiraria fotos fazendo referências a diversas personalidades de acordo com o corte de sua barba.

“Dia 1º de maio de 2019, quando fui tirar minha barba, fiz esses stories e uma grande parte de vocês deve lembrar! Acreditem, pegaram a minha foto chamando um genocida de FDP e estão dizendo que ando fazendo saudação nazista. Provavelmente até sairá HOJE alguma matéria em jornal sobre isso”, diz a legenda. E completa: “Tirar coisas do contexto pra atacar é o que a esquerda faz de melhor”. (Varela)