Adenovírus é principal hipótese da hepatite em crianças nos EUA

A infecção por adenovírus é a principal hipótese para os últimos casos de hepatite grave de origem desconhecida em crianças americanas.

A informação é do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que afirmou que 180 casos seguem sob investigação em 36 estados americanos desde outubro.

Em abril deste ano, o órgão emitiu um alerta nacional a médicos para aumentar a atenção a crianças com hepatite devido aos riscos ao fígado e oissível insuficiência hepática.

“Estão se acumulando evidências de que existe participação do adenovírus, particularmente o adenovírus-41”, disse o vice-diretor do CDC para doenças infecciosas, Jay Butler.

Segundo ele, cerca de metade das crianças diagnosticadas nos últimos meses também estavam infectadas com um tipo de adenovírus.

Butler afirmou, no entanto, que a causa exata da doença ainda é investigada.