Amado Batista pede desculpas a filho de Lula após chamar ele de ladrão

Alvo de uma queixa-crime por injúria, Amado Batista precisou pedir desculpas publicamente a Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, depois de afirmar que ele e o pai, o ex-presidente Lula, enriqueceram ilicitamente.

A retratação é fruto de um acordo judicial realizado no Tribunal de Justiça de Pernambuco, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Amado fez as declarações no programa “Frente a Frente”, na Rede Nordeste de Rádio. “Além de ter roubado pra caramba. Existem pessoas que eram pobres antes do comunismo aqui, antes da esquerda, e que estão milionários hoje”, disse o cantor na ocasião.

O artista ainda disse que para comprovar que Lulinha era um latifundiário e dono de cabeças de gado, bastava ir até Mato Grosso e ao Pará: “Ao vivo e a cores”.

No texto de retratação, Amado diz que fez as afirmações se baseando em boatos. “Apesar de ter dito que Fábio Luís Lula da Silva seria latifundiário e dono de cabeças de gado no Mato Grosso e no Pará, reconheço que essa Informação chegou ao meu conhecimento a partir de meros boatos irresponsavelmente difundidos na sociedade”, diz o texto.

O processo também determina que o pedido de desculpas seja inserido no canal do YouTube Blog do Magno, onde as afirmações caluniosas foram veiculadas inicialmente.