“O bloqueio do Governo Federal afetará o funcionamento das universidades”; alerta reitor da UFRB ao Voz da Bahia

2
211
-
Reitor da UFRB professor Silvio Luiz de Oliveira Soglia / Foto: Voz da Bahia

O reitor da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia), professor Silvio Luiz de Oliveira Soglia, esteve na manhã desta sexta-feira (10) no hotel Pena Branca em Santo Antônio de Jesus e em entrevista ao Voz da Bahia explanou sobre a parceria da UFRB com a Policlínica Regional e como ficará a situação financeira da instituição após o corte de aproximadamente 35% nos recursos destinados às universidades e institutos federais como anunciou o Ministro da Educação Abraham Weintraub, do Governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) (relembre aqui).

CORTES NO ORÇAMENTO DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS:

Segundo o reitor, se a medida for mantida a instituição só terá recursos para manter os gastos essenciais até setembro de 2019. Soglia também sinalizou que a situação tem deixado a comunidade acadêmica preocupada diante do que os cortes representam, “isso causa uma apreensão na nossa comunidade; como esses recursos são destinados ao pagamento dos nossos contratos, e aí inclui pagamentos de energia, água, combustível, serviço terceirizados de limpeza, vigilância, motorista e o presidente Bolsonaro bloqueia 32%, obviamente a gente só pode pagar uma parte desses contratos, por isso há um anúncio de todas as universidades de que se não for retirado o bloqueio, as nossas contas só duram até setembro, porque não teremos os recursos para pagar. Essa não é uma boa política, porque o bloqueio afetará diretamente o funcionamento das universidades, e repito temos esperanças de que no diálogo isso se resolva, reiterou.

PARCERIA ENTRE UFRB E A POLICLÍNICA:

O professor Silvio Luiz também comentou a parceria firmada pela UFRB e a Policlínica Regional de Santo Antônio de Jesus, ressaltando a importância da instituição na região, “essa parceria faz parte de um processo de consolidação do Centro de Ciências da Saúde aqui no município, mais um espaço de formação dos nossos profissionais na área de saúde. Desde que Policlínica foi inaugurada nós buscamos essa parceria junto ao Governo do Estado e Reconvale (Consórcio Público Interfederativo de Saúde)”, ressaltou.

Reportagem e Foto: Voz da Bahia

2 COMENTÁRIOS

  1. Porque não perguntou a esse reitor quanto Dilma cortou do MEC antes de receber o impeachment? Porque não perguntou também se eles prestam contas da verba que recebem? Por fim, porque não perguntou também sobre a incapacidade dessas universidades de formarem estudantes capazes?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui