Assessor da Câmara, Hernane Mercês é confirmado com a Covid-19 e ao Voz da Bahia diz: “não peguei em Stº. Antº. de Jesus”

-
Hernane Mercês / Foto: Voz da Bahia

Em uma entrevista exclusiva a reportagem do Voz da Bahia, neste sábado (30), o ex-vereador e advogado, Hernane Mercês de Oliveira, 62 anos, atual assessor jurídico da Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus, relatou seu estado de saúde após contrair a Covid-19 na capital baiana.

Hernane acredita que pegou a doença no dia 17 de abril e prossegue internado no Hospital Santa Isabel em Salvador e declara: “todos nós estamos susceptíveis a pegar essa doença, se você me perguntar onde foi que eu peguei? Eu só sei responder que não peguei em Santo Antônio de Jesus. Em uma das minhas últimas entrevistas, declarei positiva a atuação da prefeitura e da Secretaria de Saúde em relação a essa pandemia, tanto assim, que levamos um tempo para revelar um caso confirmado na cidade. Contudo, o que acontece no município e é um excesso de pessoas que não se conformam em ficar em casa e só sair se for necessário. É preciso que nós tenhamos a consciência de que o momento que a doença vem não é só para Hernane, não é de fulano ou ciclano, o momento é de todos e que todos tenham a consciência de que essa doença, esse vírus, infelizmente pode ser para todos, mas o que a gente pede a Deus é que não chegue para mais ninguém”, expôs.

O ex-vereador ainda revela que tem passado dias difíceis com o vírus, “você começa a sentir falta de apetite, dor de cabeça, uma enxaqueca que não passa por nada, o seu corpo fica frágil e os movimentos não ficam bem, então a gente tem essa preocupação, além da preocupação psicológica com os nossos familiares, porque quando nós ficamos doentes, nossos familiares ficam preocupados. Que eu sirva de exemplo para vocês, porque a gente tem que ser exemplo na escola, no trabalho, na vida religiosa, enfim no nosso dia-a-dia”, relata.

O assessor jurídico da Câmara, aproveitou a oportunidade para agradecer a toda a equipe de saúde que está cuidando não só da sua vida mas a vida de todos os contaminados do país,  “cada médico, cada enfermeiro, cada técnico de enfermagem, cada auxiliar, cada servente, cada um da área de saúde sabe o quanto está custando a vida, porque expõe a vida a todo momento, por isso aqui eu faço um parênteses para agradecer de forma muito especial aos que estão cuidando de mim, porque sem eles nesse momento, seria muito difícil”, garante.

Hernane que é ligado ao grupo do prefeito Rogério Andrade (PSD) e ao ex-prefeito Euvaldo Rosa (PSD), revela que vem tendo contato com o então ex-prefeito diariamente, “tenho falado com meu amigo Euvaldo Rosa o tempo inteiro, três, quatro vezes ao dia, ele sabe minha situação, me acompanhou, me encaminhou e aqui vai um agradecimento muito especial de todo meu coração a você Euvaldo, porque não basta ser um médico, não basta ter uma pessoa para cuidar, mas você não sabe como é valioso tem um amigo e por um amigo você deve deixar de fazer qualquer outra coisa para servir”, agradece.

Durante a entrevista, Mercês desabafa e pede que a humanidade busque a Deus de verdade, “é preciso que deixe de lado a parte do dinheiro, por causa disso esquecem o que é essencial, que é Deus, é preciso ter Deus dentro de si, e nesse momento Ele é um amparo dentro de nós e para tocar os cientistas para que eles descubram logo um caminho para essa cura que aliviem a dor dos que têm medo de ter a doença, e do que já a tem que precisam se restabelecer. Eu ainda estou podendo falar, eu ainda estou podendo me expressar, mas e aqueles que estão entubados? E os que estão sem oxigênio no pulmão? Vamos parar um pouco contudo isso, está na hora de parar e sentir que você é grande, mas só se sua grandeza não for para engolir o menor, porque o menor está nos engolindo”, desabafa.

Sobre a descoberta da contaminação, o advogado esclarece que procurou o médico ao não se sentir bem, contudo, não sentiu falta de ar, um dos sintomas do covid-19, “eu já estava aqui em Salvador quando procurei o posto de emergência e lá no primeiro momento, passaram uma medicação e pediu que não voltasse para casa e ficar isolado. Só que os sintomas continuaram, então eu voltei ao médico e ele aumentou a dosagem da medicação e mandou eu ficar em casa, só que as dores foram persistindo e eu sempre conversando com meu amigo Euvaldo, até que chegou uma hora que eu precisei vir ao hospital e fiquei e estamos aqui”, explica.

Sobre as instituições de saúde de Santo Antônio de Jesus, o advogado explica que é preciso “ajudar o HRSAJ (Hospital Regional), a Santa Casa de Misericórdia, o Lar dos Idosos, as Universidades, todos eles necessitam de nossa ajuda, porque se somarmos a saúde municipal, a coisa consegue fazer o cinturão e colaborar a todo momento com todos. Enfim, todos nós temos o dever de cuidar da nossa cidade. Muito obrigado ao Voz da Bahia por este contato, pela oportunidade de está falando com vocês e a você Marcus por sempre ir na busca da verdade para não existir os ruídos da parte de alguns que tem o interesse político acima do interesse da população”, concluiu.

Reportagem: Voz da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui