Bahia concede mais de 16 mil auxílios doença por acidente de trabalho em 2020

Somente em 2020, foram concedidos 16.278 auxílios doença por acidente de trabalho na Bahia, segundo dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do governo federal. Apesar de expressivo, esse número é menor que em 2019, quando foram 44.632 auxílios.

Segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT), a redução dos índices pode ser atribuída à queda da atividade econômica e à subnotificação amplificada pela pandemia. Apesar disso, o MPT considera os números ‘alarmantes’, já que os mais de 16 mil casos equivalem a 44 acidentes por dia.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil ocupa a quarta posição no ranking mundial de acidentes de trabalho, atrás apenas de países como China, Índia e Indonésia.

O dia 28 de abril foi instituído por iniciativas de sindicatos canadenses e escolhido em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, em maio de 2005, foi sancionada a Lei 11.121, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Somente este mês, o MPT na Bahia já abriu quatro inquéritos para investigar as responsabilidades trabalhistas por acidentes fatais ocorridos no estado. Todos os casos ocorreram no interior baiano e levaram pelo menos cinco pessoas a óbito.

Nas investigações, os procuradores buscam identificar descumprimentos de normas de saúde e segurança que tenham contribuído para os acidentes. Um capotamento na BA-275, em Belmonte, deixou um funcionário da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) morto e outro ferido.

Outro caso investigado pelo órgão é o do pedreiro Jocenildo Oliveira Lima, 35, que morreu eletrocutado enquanto realizava serviço de medição em um prédio residencial em Porto Seguro. Além desses, o MPT investiga outros dois casos: a morte de duas pessoas após a explosão de uma casa de venda de fogos de artifício em Crisópolis, onde o estabelecimento funcionava de forma clandestina; e o caso de um homem que morreu em Santo Estêvão após cair de um andaime. (A Tarde)