Bahia confirma saída de Gilberto e atacante se despede: ‘Deixei tudo em campo’

Foto: Divulgação

O momento que muitos tricolores não queriam chegou para o Bahia. Depois de três temporadas e meia, a passagem do atacante Gilberto pelo tricolor está encerrada. Na tarde desta quinta-feira (30), o Esquadrão anunciou oficialmente a saída do jogador.

Gilberto tem contrato com o Bahia até esta sexta-feira (31), mas o vínculo não será renovado. O centroavante é dono do maior salário do elenco e a permanência seria colocada em dúvida mesmo se a equipe continuasse na primeira divisão. Com o rebaixamento à Série B, a continuidade se tornou inviável.

Gilberto chegou ao Bahia em 2018 e deixa o clube com status de ídolo. Ao todo ele marcou 83 gols e conquistou marcas importantes no tricolor, como a artilharia da Fonte Nova, o 16º lugar entre os maiores goleadores da história do Esquadrão – ultrapassando Bobô -, e a artilharia isolada entre os clubes nordestinos na primeira divisão.

Esse ano, Giba anotou 15 gols no Campeonato Brasileiro e ficou atrás apenas de Hulk, que balançou as redes 19 vezes e foi o artilheiro do Brasileirão. Em toda a temporada, o atacante tricolor anotou 26 tentos e deu seis assistências.

O centroavante foi importante ainda na conquista do Campeonato Baiano de 2019 e da Copa do Nordeste de 2021, quando marcou um dos gols da final contra o Ceará, no Castelão.

A tendência é de que Gilberto atue fora do Brasil em 2022. O jogador está em negociações com o Al-Nasr, da Arábia Saudita. Ele também chegou a ser procurado por clubes como Fortaleza e Ceará.

Na despedida, Gilberto deixou uma carta de agradecimento aos tricolores. Confira:

‘Por 189 vezes entrei em campo vestindo essa camisa pra defender o Esporte Clube Bahia.

Foram 4 temporadas que me colocaram na história do ESQUADRÃO DE AÇO e que colocaram esse clube na minha trajetória pra sempre.

Não tenho muito o que dizer sobre o que o Bahia passou a representar na minha carreira e, mais importante, no meu coração.

Só queria agradecer

Se consegui marcas e números com essa camisa, que me puseram ao lado dos maiores nomes da história desse grande clube, não foi sozinho.

Preciso dividir isso com todos os jogadores que estiveram do meu lado durante esse tempo, funcionários, dirigentes e, em especial, com vocês, torcida.

Agradeço por cada vez que me aplaudiram, que me cobraram, me incentivaram. E agradeço por todas as vezes que explodimos juntos em alguma comemoração. Jamais esquecerei a energia de vocês.

Essa torcida me ajudou a ser o melhor que eu poderia ser.

Isso é algo que carregarei sempre comigo e com a consciência em paz: toda vez que entrei em campo pelo Bahia, jogando bem ou mal, acertando ou errando, sei que dei o melhor de mim naquele dia.

Deixei tudo que tinha no campo. Briguei por cada bola. Corri tudo que podia. E vocês não mereciam nada menos que isso.

Mas, como todo ciclo tem um final, chegou a hora de encerrar esse.

Infelizmente não conseguimos evitar que essa minha última temporada terminasse da forma como terminou – e isso me doeu demais.

Eu tinha planejado de uma forma muito diferente na minha cabeça. Mas nem sempre as coisas são como a gente sonha.

Mas saibam que, onde eu estiver, sempre estarei torcendo por esse clube e por vocês.

Obrigado por tudo, mais uma vez.

BBMP ❤️'” (Correios)