Bolsonaro sobre Mourão ir à Argentina: ‘Na política há imprevisto a todo momento’

0
53
-
Foto : Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro negou, hoje (10), que tenha sido um “recuo” do governo a decisão de enviar o vice-presidente, Hamilton Mourão, à posse presidencial de Alberto Fernández, na Argentina. A informação é do Estadão.

Questionado sobre a mudança de decisão, Bolsonaro disse: “(Foi) porque eu decidi”. “Vocês falam em recuo o tempo todo, como se o governo que dá cabeçada por aí. O recuo… às vezes você toma uma decisão antes de acontecer, né”, disse Bolsonaro.

O presidente comparou o caso a um jogo de futebol: “Você vê técnico de futebol, muitas vezes o cara tá ali para entrar em campo, o cara se machuca, não é que errou, aconteceu um imprevisto. E na política tem imprevisto a todo momento”.

Bolsonaro ainda disse que o Brasil não deseja brigar com nenhum país e que a ideia é “fazer comércio com o mundo todo”, mas voltou a afirmar, no entanto, que Fernández deve ter dificuldades para governar.

“A Argentina também polarizou. Parecido aqui no Brasil. O partido do (ex-presidente) Macri fez uma bancada grande. Vão ter problemas para impor a sua política, no caso o Fernández. Estou torcendo para que a Argentina dê certo. Se bem que os números dizem que vão ter mais dificuldade do que nós”, finalizou.

(Metro1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui