Bruno Reis relata redução da fila de regulação em Salvador: ‘hoje temos 38 aguardando para serem transferidos’

Bruno Reis relata redução do número de pessoas à espera de regulação — Foto: Reprodução

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, comemorou, na manhã desta quarta-feira (24), que as medidas restritivas têm ajudado na redução de pessoas com Covid-19, que precisam ser transferidos para unidades de saúde na capital baiana. Segundo o gestor, 38 pessoas amanheceram nessa situação.

Ao divulgar o número, Bruno Reis detalhou que 23 das 38 pessoas precisam de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e lembrou que o número já chegou a ser quase três vezes maior.

“Ontem regulamos 97 pacientes e hoje temos 38 aguardando para serem transferidos, sendo que 23 precisam de leito de UTI”, afirmou.

Bruno Reis revelou que mais de 250 mil pessoas foram vacinadas em Salvador, sendo 80 mil delas com a segunda dose.

“Já foram vacinadas mais de 250 mil pessoas em Salvador. “Não há outro caminho que não a vacinação. Hoje, os idosos são minoria nos hospitais de campanha e UPAs da cidade. Eles já representaram 40% dos pacientes internados. É o resultado da vacina, porque já temos 80 mil pessoas que tomaram a segunda dose do imunizante”, contou.

O prefeito de Salvador confirmou que até sexta-feira (26), os idosos a partir de 68 anos e a comunidade Quilombola , que mora em Ilha de Maré, serão vacinados.

“Hoje, vamos vacinar os idosos a partir de 70 anos, com a divisão por turno a partir do mês de aniversário. Até junho, serão vacinados de manhã, e à tarde, aqueles nascidos em julho. Na quinta, teremos os de 69 anos e na sexta, aqueles a partir dos 68 anos”.

Bruno Reis também falou que não descarta adotar medidas com o transporte coletivo da cidade, mas disse que ainda espera a decisão sobre antecipação de feriados e uma análise maior do número de infectados.

A entrevista foi feita durante a inauguração de uma Unidade de Acolhimento Emergencial para a população em situação de rua, no bairro de Itapuã, como reforço das ações de enfrentamento à pandemia de Covid-19 em Salvador. (G1/Ba)