Com lançamento de Coronel, base de Rui já tem cinco pré-candidatos à Prefeitura de Salvador

-
Rui Costa (PT), governador da Bahia /

A base do governador Rui Costa (PT) já contabiliza cinco pré-candidatos à prefeitura de Salvador. E o número será ainda maior, já que o PT, PSB e PL ainda não definiu quem será o escolhido para concorrer a sucessão do prefeito ACM Neto (DEM) em outubro. No entanto, pelo menos um consenso todos os partidos que compõem a base do petista tem: lançar apenas dois a três nomes para conseguir desbancar a hegemonia do grupo democrata que já governa a capital baiana há 8 anos.

Em entrevista ao Política Livre na manhã desta terça-feira (21), o presidente estadual do PSD, senador Otto Alencar, lançou a pré-candidatura do também senador Angelo Coronel. Já o PCdoB foi o primeiro a oficializar a deputada estadual Olívia Santana como pré-candidata. Em seguida, foi a vez do Podemos que terá o presidente estadual do partido, deputado federal Bacelar, como postulante ao cargo. O PP, comandado pelo vice-governador João Leão, entrará na disputa com o deputado estadual Niltinho. E o Avante também terá seu presidente estadual, o deputado federal Pastor Sargento Isidório, como pré-candidato.

O PT continua na saga da escolha de quem irá representar o partido, mas pelo menos conseguiu afunilar de oito para quatro postulantes ao cargo: a socióloga Vilma Reis; a secretária estadual de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis; o deputado estadual Robinson Almeida (indicação do senador Jaques Wagner); e o ex-ministro Juca Ferreira, que nesta última segunda (20), recebeu o apoio do cantor e compositor baiano Gilberto Gil. Vilma e Fabya entram na disputa com o apoio da ala do partido que quer uma candidatura negra.

Assim como o PT, o PSB também não bateu o martelo e tem como pré-candidatos o vereador Silvio Humberto e a presidente estadual da legenda, a deputada federal Lídice da Mata. Já o PL ainda não definiu se terá candidatura própria. O presidente estadual do partido, ex-deputado federal José Carlos Araújo, trabalha para que o também ex-deputado federal Irmão Lázaro saia como candidato. No entanto, o presidente municipal do PL, deputado federal Abílio Santana, quer que o partido continue na base do prefeito de Salvador.

Do lado de Neto, até o momento possui apenas um pré-candidato, seu vice-prefeito Bruno Reis e já sai com o apoio de pelo menos 12 partidos (PSDB, PSL, Republicanos, Cidadania, PMN, DC, PTB, MDB, Solidariedade, PSC, Patriota e DEM). Com a liberação do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) de se desfiliar do DEM, Léo Prates – deputado estadual licenciado e atual secretário municipal de Saúde – também deverá oficializar sua pré-candidatura ao Palácio Thomé de Souza pelo PDT, partido que deverá se filiar até fevereiro. A legenda ainda faz parte da base do governador petista, mas vem conversando com Neto, presidente nacional do DEM, para apoios nas principais capitais do Nordeste, entre elas Salvador. Com isso, especula-se que Prates poderá vir a ser o vice de Reis.

por Raiane Veríssimo – Política Livre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui