Com toque de recolher e medidas restritivas, ocupação de hotéis na Bahia cai de 80% para 25% no período da Semana Santa

Foto: Voz da Bahia

Com toque de recolher e medidas restritivas, a ocupação de hotéis na Bahia caiu de 80 para 25% no período da Semana Santa. A informação é da Federação Baiana de Turismo.

De acordo com o presidente da Federação Baiana de Turismo, Sílvio Pessoa, em 2020, quando começaram as restrições por causa da pandemia da Covid-19, o estado vinha “de uma alta estação fantástica, que culminou com o carnaval”.

“Naquela época conseguimos sobreviver melhor ao fechamento das atividades, mas este ano o verão foi muito fraco e, infelizmente, os empresários não têm como pagar os próprios custos fixos”, explicou.

Quem também falou sobre o impacto do toque de recolher e das medidas restritivas foi Cristiane Oliveira. Ela é dona de uma hotel no Porto da Barra, em Salvador.

“Existiam reservas para a Semana Santa, mas com as restrições de você não saber se vai poder tomar um banho de mar ou o que comer, os cancelamentos vieram em 100% praticamente”, disse.

Cristiane ainda relatou que até março de 2020 ela tinha 12 funcionários, no entanto, teve que demitir todos por causa da pandemia. Segundo ela, o hotel voltou a funcionar em setembro, apenas com uma funcionária e a ajuda do marido.

Para quem deseja viajar nesse feriado, a infectologista, Clarissa Cerqueira, fez um alerta sobre a gravidade do novo coronavírus.

“A gente está falando de uma doença que está com pico elevadíssimo de transmissão e de número de casos. Nessa fase a gente não pode bobear”, falou.

Segundo Clarissa, tem muita gente que está contaminado e não sabe que está doente. Com isso, acaba infectando outras pessoas sem saber.

“O melhor que cada um pode fazer é ficar em casa e evitar viajar e aglomerar nesse feriado”, concluiu. (G1)