Como recuperar Instagram hackeado? Saiba identificar golpes e o que fazer

-
Veja como saber se Instagram foi hackeado e o que fazer para solucionar o problema — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Recuperar um Instagram hackeado é possível, mesmo nos casos em que o golpista muda o nome da conta. No entanto, essa não é uma tarefa fácil e pode demorar alguns dias. Situações como essa costumam surgir a partir de contatos de pessoas que fingem ser do suporte da rede social ou oferecem serviços suspeitos, como a recuperação de mensagens apagadas.

Sem saber que se trata de um golpe, a vítima entrega a senha e abre caminho para a fraude. A seguir, como identificar esse tipo de problema e o que fazer para evitar e recuperar uma conta do Instagram hackeada.

Instagram hackeado: como funciona esse tipo de golpe?

Golpes que têm como objetivo hackear o Instagram podem usar diferentes iscas para atrair as vítimas, como assuntos que estão em alta, comentários pornográficos e até mesmo a promessa de uma conta verificada no Instagram. Chamada de scammer, esse tipo de fraude simula perfis reais para roubar dados de contas e pedir resgate em dinheiro. Nesse caso, os criminosos costumam visitar usuário com muitos seguidores pela importância que eles têm para o dono. A tática envolve convencer a pessoa a entregar a própria senha e, para isso, os invasores podem, por exemplo, se passar por um atendente do suporte da rede social.

Instagram avisa por e-mail de mudança de senha e e-mail — Foto: Reprodução
Instagram avisa por e-mail de mudança de senha e e-mail — Foto: Reprodução

O golpe não é exatamente novo, mas vem fazendo vítimas no Brasil. Em apenas uma semana, o TechTudo recebeu relatos de duas leitoras que tiveram seus perfis no Instagram hackeados e foram chantageadas por criminosos. Para preservá-las, não vamos revelar os perfis, mas ambas são microinfluenciadoras, com alguns milhares de seguidores.

No primeiro caso, a dona de um perfil com 21 mil seguidores fez um pedido de verificação de conta no Instagram. Logo, recebeu uma mensagem privada de um suposto perfil de suporte da rede social pedindo sua senha para dar continuidade ao procedimento. Sem perceber que se tratava de um golpe, ela acabou entregando os dados de acesso do perfil. No dia seguinte, a usuária viu que sua conta havia sido invadida e recebeu e-mails do Instagram avisando que a senha e e-mail de cadastro haviam sido alterados. Foi quando o criminoso passou a entrar em contato por e-mail e WhatsApp avisando que só devolveria o perfil se ela pagasse determinada quantia.

Já a outra influenciadora tinha uma conta com 11 mil seguidores. No seu caso, a mensagem se passando pelo Instagram foi enviada pelo WhatsApp. Após informar seus dados, seu perfil também foi hackeado e os criminosos chegaram a trocar o nome de usuário várias vezes, para dificultar ainda mais a recuperação. Depois, eles deram continuidade ao processo de extorsão, afirmando que só devolveriam a conta após o pagamento do chamado “resgate”.

A extorsão ao final da invasão é comum em casos como esses. No entanto, a abordagem do golpista pode mudar no começo. Em vez de fingir ser um funcionário do Instagram, o criminoso pode também oferecer serviços suspeitos que exigem que o usuário entregue a senha, como recuperação de mensagens e imagens, ou rastreamento de perfis alheios. De qualquer forma, sempre desconfie caso peçam os dados de acesso do eu perfil e, em hipótese alguma, revele sua senha.

Quais são os riscos?

Embora perfis com muitos seguidores sejam mais procurados por golpistas, que tentam extorquir os donos, contas comuns também podem ser alvo de golpes. Nesses casos, em vez de pedir um resgate para devolver a conta, o criminoso pode se passar pelo usuário para pedir dinheiro a amigos e familiares ou usar informações sigilosas em conversas privadas como meio de extorsão. O invasor pode ainda testar a mesma senha em múltiplos serviços para tentar se apoderar de mais contas da mesma pessoa, expandindo o alcance do ataque.

Invasor pode sequestrar conta e pedir resgate para o dono — Foto: Reprodução

Invasor pode sequestrar conta e pedir resgate para o dono — Foto: Reprodução

Como saber se o Instagram foi hackeado

Vítimas de golpes do tipo costumam ficar sabendo da fraude ao receberem alertas sobre mudança de senha e e-mail do Instagram. Ao ter esses dados alterados, o usuário fica impossibilitado de fazer login na conta e não pode mais criar outra senha – o link para redefinição, afinal, vai para o novo endereço de e-mail cadastrado.

Desse modo, é preciso ficar atento a mensagens suspeitas e não entregar a senha para ninguém. Em resposta ao TechTudo, o Instagram alertou que a rede social nunca entra em contato com usuários pelo aplicativo e muito menos solicita a senha da conta.

A comunicação é sempre realizada por e-mail e pode ter a autenticidade checada pelo usuário. Ao receber uma mensagem do suporte, a recomendação é verificar se o conteúdo é o mesmo que aparece no menu “Configurações > Segurança > E-mails do Instagram” do app. Essa seção mostra todos os endereços usados pelo Instagram para comunicação com os usuários. Mensagens de supostos funcionários por DM ou por um e-mail que não bate com o que aparece no aplicativo, portanto, devem acender o alerta de perigo.

Fique atento a e-mails de alteração de cadastro no Instagram — Foto: Reprodução

Fique atento a e-mails de alteração de cadastro no Instagram — Foto: Reprodução

Como recuperar um perfil do Instagram hackeado

Vítimas de hacks não podem resetar a senha por conta própria, mas o Instagram garante que é bastante provável que o perfil possa ser recuperado. O usuário pode primeiro tentar reaver o acesso via Facebook ou SMS. Além disso, é possível clicar em “Reverter essa alteração” no e-mail que avisa sobre a mudança de e-mail de cadastro.

O Instagram ainda alerta que as mensagens podem vir em inglês ou outra língua caso o criminoso tenha alterado o idioma da conta. Nesse caso, a dica é usar o Google Tradutor para ler o conteúdo.

Se não for possível recuperar a conta por esses meios, é preciso denunciar o caso para o Instagram. Para isso, basta acessar o aplicativo e tocar em “Precisa de mais ajuda?” abaixo dos campos de login. Em seguida, vá em “Obter ajuda para entrar”, preencha o formulário marcando a opção “Minha conta foi invadida” e informe um e-mail que apenas você tenha acesso para dar seguimento no atendimento.

De acordo com o próprio Instagram, esse processo de recuperação de conta pode demorar, mas a rede social garante que todas as mensagens são respondidas pelo suporte e que, geralmente, as pessoas conseguem ter suas contas de volta. Apesar disso, há muitas reclamações de usuários sobre a demora para resolver essas situações. No Reclame Aqui, por exemplo, é possível encontrar diversos relatos de pessoas com perfis hackeados ou bloqueados e que, muitas vezes, recebem uma resposta padrão da rede social.

Denuncie o caso pelo aplicativo para abrir uma reclamação no suporte — Foto: Reprodução
Denuncie o caso pelo aplicativo para abrir uma reclamação no suporte — Foto: Reprodução

No caso de quem depende do Instagram para trabalhar, como influenciadores, a espera pode ser difícil. Nessas situações, no entanto, não há muito o que fazer, já que apenas o Instagram pode ajudar a resolver o problema e a recuperar a conta. A alternativa é aguardar o retorno da rede social. As usuárias citadas nesta matéria, por exemplo, receberam retornos diferentes do aplicativo. A primeira, que foi hackeada no início de setembro, já conseguiu recuperar a conta. Por outro lado, a segunda aguarda um retorno e uma solução do Instagram desde o final de agosto.

Além de entrar em contato com o Instagram, a vítima pode registrar boletim de ocorrência, dado que invasão de dispositivo informático é um crime tipificado pelo Código Penal (Lei “Carolina Dieckmann” 12.737/2012, ). Crimes cibernéticos também podem ser cumulados com outros como falsa identidade, extorsão e falsidade ideológica, por exemplo.

Como evitar cair em golpes no Instagram e manter a conta segura

  • Suspeite sempre de mensagens que pedem acesso ao perfil. É importante lembrar que o Instagram nunca entra em contato com usuários pelo aplicativo, mas o app pode servir para comprovar que e-mails recebidos do suporte são mesmo reais. Além disso, o usuário não deve clicar em links recebidos de desconhecidos, especialmente se o passo seguinte for o login na sua rede social a partir de uma página com endereço diferente do oficial.
  • Evite usar redes sociais em computadores compartilhados. Mas, se for necessário, certifique-se de não marcar a caixa “Mantenha-me conectado” e lembrar-se de sair da conta. Aplicativos alternativos também podem ser perigosos, então pesquise sobe a reputação do serviço antes de autorizar o acesso ao Instagram em sites de terceiros.
  • Usuários também devem tomar cuidado com a senha. Códigos de fácil adivinhação, afinal, podem dispensar a abordagem do golpista e permitir a invasão de forma mais fácil. Senhas devem ser fortes, com números, letras e símbolos, e não devem ser repetidas em outros lugares. É preciso ter atenção redobrada com a senha do e-mail, já que uma invasão ali pode comprometer várias redes sociais de uma vez. Por fim, ative a autenticação em dois fatores.

Via Suporte do Instagram (TecMundo)