Do ceticismo à fé: Thiago Nigro reconhece milagres e diz que ‘existência de Deus é indiscutível’

Foto: reprodução/YouTube

Um relato de despertar para a fé. Dessa forma é possível descrever uma recente entrevista concedida pelo empresário e educador financeiro Thiago Nigro, conhecido pelo projeto “Primo Rico”.

Thiago Nigro explicou que sua jornada de fé é recente, mas resulta de um processo iniciado há dois anos e do qual ele se deu conta há pouquíssimo tempo. Descrevendo a si mesmo como cético, o empresário se prestou a fazer um relato substancial de sua vida antes da fama e da fortuna.

“Já aconteceu algum milagre na sua vida? Quando você é uma pessoa cética, como eu sou, é muito difícil você acreditar em alguma coisa sem você enxergar ou sentir. Pessoas céticas, como eu, precisam enxergar alguma coisa que quebre um padrão matemático, racional, para que de alguma forma isso entre na sua mente”, introduziu.

Na entrevista concedida ao Flow Podcast, ele falou sobre fé ao ser estimulado pelo apresentador Monark, e disse que hoje não se encaixa mais no que seu estereótipo transmite. Para explicar a virada de percepção, citou o ministério de Jesus:

“Na Bíblia tem algumas passagens onde Jesus estava andando, não acreditavam nele, Ele foi lá, fez um milagre e [a reação das pessoas foi] ‘caraca, meu Deus’, e agora passaram a crer. Um monte de gente assim. E comigo, cara, aconteceu um milagre também”, afirmou.

Essa descoberta lhe trouxe propósito, revelou: “Quando aconteceu um milagre na minha vida ficou indiscutível a existência d’Ele. Indiscutível. E imediatamente isso me trouxe duas coisas: a certeza da existência de Deus e o que eu vim fazer”.

O processo

Thiago Nigro afirmou que seu sucesso profissional é o resultado típico de pessoas com talento, embora considere que sua habilidade de falar em público e/ou lidar com finanças não fosse o desfecho natural de uma pessoa com a infância e adolescência que ele teve.

“Isso não aconteceu há muito tempo. Foi recente. Uma busca que começou há dois anos. Mas a minha chave só virou agora em relação à minha vida. Veja só: com o limite do que a humildade me permite, eu sou uma pessoa com magnetismo. Já fiz live com 150 mil pessoas, já enchi estádio, uma audiência enorme [no canal do YouTube], um monte de coisa, falar com 15 milhões de pessoas é indiscutível que existe magnetismo”, contextualizou.

“As pessoas que me conhecem hoje, olham para mim e pensam ‘olha que cara incrível, olha com quantas pessoas ele se comunica’. Mas, o ponto é que as pessoas não sabem quem eu era antes de ter 18 anos de idade. Não tinha amigo, era excluído de todos os cantos, sofria bullying na escola, gordinho, espinhudo e usava seis graus, fundo de garrafa. Era humilhado, mano. Não era um bom aluno”, acrescentou o empresário.

Essas características físicas, associadas ao seu comportamento cético, resultaram em isolamento agudo, contou Thiago Nigro: “Fui crescendo longe das pessoas, não tinham pessoas que me acolhiam, e eu comecei a desenvolver um amor a ficar em casa e jogar videogame […] por que machucava ficar com outras pessoas”.

Essa primeira condição de dificuldade de interação social foi combinada com outro fator que torna, na percepção dele próprio, seu sucesso com finanças algo impossível de ser realizado sem a intervenção divina.

“Foi passando o tempo, não me tornei um bom aluno e fui para a faculdade [onde ocorria] a mesma coisa, não tinha grandes amigos, não tinha proximidade. Dava o intervalo da faculdade, eu ia para o banheiro para me isolar. Eu ficava deslocado. Terminava o intervalo eu saía do banheiro e ia direto para a classe. Só que esse mesmo Thiago hoje consegue arrastar multidões. O mesmo Thiago que não conseguia se comunicar, não conseguia falar, que ninguém queria ouvir”, argumentou.

O propósito

“Eu me liguei só recentemente que isso aconteceu na minha vida. Eu não tinha essa noção de que existia o que aconteceu com o Thiago antigamente, existe o Thiago hoje, e existe um caminho impossível de ser trilhado para que esse Thiago [de antigamente] vire esse [atual]. E eu virei essa chave por que recentemente Deus falou comigo”, enfatizou.

O relato da descoberta da existência de Deus foi feito com convicção: “Ele nunca tinha falado comigo de uma forma que eu entendesse, mas quando Ele falou, falou quatro vezes numa semana. E para mim, o que Ele falou através de pessoas, em mensagens que se confirmaram, mexeu comigo e eu comecei olhar em retrospectiva para minha vida. Comecei a enxergar uma série de coincidências e milagres que aconteceram”.

“Eu não tive dúvida nenhuma de que Deus existe e do por quê eu fui abençoado com um talento e uma série de pessoas que Deus foi colocando na minha vida que me ajudaram eu me comunicar com a audiência como eu me comunico hoje. Hoje eu entendo que tudo que me foi dado não foi algo bonito, apenas, foi um grande fardo chamado responsabilidade”, explicou, dizendo ter descoberto seu propósito de vida.

“O que eu faço hoje eu entendo que não tem mais a ver com meu patrimônio. Para mim, ser bilionário, não ser bilionário… isso aqui para mim é completamente secundário, agora. Então eu entendo a responsabilidade que eu tenho. Para mim, Deus é indiscutível, mas eu também entendo quem não acredita, porque eu precisei sentir”, admitiu.

O processo pessoal e íntimo, iniciado há dois anos, culminou com um novo momento que Thiago Nigro demonstra estar entusiasmado em viver: “Estou numa jornada, agora. É um tempo que está só começando. Começou há dois anos, mas eu não sabia. Me liguei há uns 40 dias”, encerrou.

ASSISTA:

por Tiago Chagas / Gospel+