Brasil passa China em vítimas fatais da Covid-19: ‘E daí? Lamento, quer que eu faça o quê?’, diz Bolsonaro

-
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O Brasil atingiu ontem a marca de 5 mil mortos por causa do novo coronavírus. Confrontado com a informação, o presidente da República, Jair Bolsonaro, perguntou a jornalistas o que ele poderia fazer. 

Além disso, o país teve 474 óbitos em 24 horas. 

“E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre​”, afirmou ao ser questionado sobre os números.

As mortes de hoje, a princípio, essas pessoas foram infectadas há duas semanas. É o que eu digo para vocês: o vírus vai atingir 70% da população, infelizmente é a realidade. Mortes vão haver. Ninguém nunca negou que haveria mortes”, continuou o presidente.

Depois de questionar e ser informado de que sua entrevista estava sendo transmitida ao vivo em redes de televisão, Bolsonaro buscou dar uma uma declaração mais amena sobre o assunto.

“Lamento a situação que nós atravessamos com o vírus. Nos solidarizamos com as famílias que perderam seus entes queridos, que a grande parte eram pessoas idosas, mas é a vida. Amanhã vou eu. Logicamente que a gente quer, se um dia morrer, ter uma morte digna, né? E deixar uma boa história para trás”, disse o presidente, segundo a Folha. (Metro1)