Em retaliação aos EUA, China faz maior mobilização aérea histórica contra Taiwan

Segundo o Ministério da Defesa de Taipé, 68 aviões de combate chineses estiveram no ar na região

Em meio aos exercícios militares em retaliação pela visita de Nancy Pelosi a Taiwan, a China promoveu nesta sexta-feira (5) a maior mobilização aérea de sua história no estreito que separa o continente da ilha que promete integrar a seu território. A informação é da Folha de S. Paulo.

Segundo o Ministério da Defesa de Taipé, 68 aviões de combate chineses estiveram no ar na região, e 49 deles cruzaram a chamada Linha Mediana, fronteira extraoficial de espaços aéreos que divide o estreito de Taiwan. O recorde anterior era de 52 aeronaves, em outubro passado, mas naquela ocasião todos invadiram a área que a ilha patrulha.

Caças taiwaneses foram mobilizados para interceptar os invasores, como ocorre quase semanalmente. Na quarta (3), antes do início dos exercícios, ao menos 22 aviões haviam cruzado a fronteira aérea. (Metro1)