Em três meses, quantidade de picadas de escorpiões quase duplica em Teixeira de Freitas

-
Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

Nos último três meses, a quantidade de picadas de escorpiões quase duplicaram na cidade de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram registrados 63 casos entre janeiro e novembro deste ano.

De acordo com o órgão municipal, em 2018 foram registrados 61 casos entre janeiro e novembro. A espécie mais comum na região é a Tityus Surrelatus, conhecida como “escorpião amarelo”.

A bióloga e coordenadora da Vigilância Sanitária da cidade, Rosidalva Barreto, informou que os maiores fatores para o aparecimento dos animais são a questão climática e a higiene.

“Temos algumas recomendações como bater o sapato antes de entrar em casa e antes de colocar nos pés. Sacudir as roupas, evitar deixar roupa no chão e sempre ficar olhando as roupas de cama, embaixo de travesseiros, sacudindo lençóis”, disse a coordenadora.

Segundo informações da Secretária Municipal de Saúde, as unidades referências no município são o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas e a Unidade Municipal Materno Infantil.

A dona de casa Kamilly Dantas foi informada pelos moradores do bairro Colina Verde que o local era o que mais tinha registro de picadas de escorpiões, neste ano, no município. Ela encontrou dois animais em duas semanas.

“Eu já encontrei um em casa aí depois de uma semana eu encontrei mais outro. Meu esposo teve que matar ainda mais que temos uma filha”, contou.