Filhos se inspiram na carreira dos pais e viram colegas de trabalho em Polo de Camaçari

0
115
-
Foto: Divulgação

Tal pai, tal filho. Influenciados pela carreira dos pais, muitos filhos seguiram seus passos na hora de escolher a profissão. No Polo Industrial de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), pai e filha trabalham como engenheiros na Braskem. Mariana Espinheira, engenheira de Preditiva e Lubrificação Mecânica, cresceu vendo o pai consertar brinquedos, chuveiros, carros e casa de boneca com água e luz.

Na inocência de menina, ela definia seu pai, Alípio Espinheira, como um “consertador”. E foi espelhando-se nesta referência que ela escolheu a profissão. “Desde dos 7 anos de idade já estava familiarizada com algumas palavras sempre ditas em casa por meu pai que eu as utilizo hoje, mas eram tão desconhecidas naquela época. É uma oportunidade sem tamanho poder dividir com ele, alguém que conhece tanto a empresa, o meu trabalho, e como resultado desse compartilhamento, a nossa relação se tornou mais próxima e mais forte”, conta Mariana.

 Assumindo a “responsabilidade” por influenciar a escolha profissional da filha, Alípio, Coordenador de Engenharia de Manutenção e Confiabilidade da Braskem, festeja o resultado dessa convivência. “Acho que falei com muito entusiasmo em casa sobre caldeiras, serpentinas, tubulações, compressores, turbinas e ela ouvindo tudo. Não posso negar que influenciei e muito, tenho culpa sim e com muito orgulho, agora ela é minha colega de trabalho e como está sendo prazeroso discutir sobre assuntos técnicos, pessoais, relacionamentos, liderança e vida”, conta orgulhoso.

O operador Yan Matos Monteiro também se inspirou na trajetória do pai para definir sua profissão. Ela recorda que a escolha começou a ser traçada após uma visita ao trabalho do pai, o também operador Paulo Cezar Monteiro. “Lembro de uma visita que fiz à unidade industrial e, por já demonstrar interesse no setor químico/petroquímico, fiquei vislumbrado com as atividades no painel de controle. Passei a desejar fazer parte disso”, recorda. Anos depois, Yan também ingressou na Braskem. “Acho que começar onde ele começou me marcou e me faz querer crescer mais”, celebra.

Paulo Cezar Monteiro e filhos e colegas de trabalho | Foto: Divulgação

O técnico de laboratório Humberto Filho tem orgulho dobrado. Dois filhos dele seguiram seu exemplo, sendo que o mais novo recebeu a notícia da contratação por ele. “Um fato que me marcou foi o dia em que me pediram para convidar meu filho a fazer parte da equipe. Foi emocionante”, diz o pai. Humberto Neto atua na mesma área do pai, no laboratório, e o outro filho, Gutierre Andrade, começou como estagiário e hoje é operador na unidade PE 3 da Braskem.   

Para o diretor industrial da unidade de químicos a presença de pais e filhos é valorizada, pois demonstra a confiança e orgulho que os colaboradores têm da empresa. “É um legado para os novos profissionais que estão construindo a indústria química do futuro com inovação e sustentabilidade”, afirmou Carlos Alfano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui