Funcionária das Obras Sociais Irmã Dulce morre com Covid-19, diz Osid

Foto: Reprodução / TV Bahia

Uma mulher que trabalhava na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) Nossa Senhora de Fátima, das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), em Salvador, morreu nesta terça-feira (28), por causa da Covid-19. A informação foi confirmada ao G1 pela família dela e pela Osid.

Rosana dos Santos Cerqueira tinha 44 anos e trabalhava na enfermaria da Unacon, onde atuava desde 2002. Ela estava internada no Instituto Couto Maia.

Segundo a Osid, Rosana Cerqueira estava afastada de suas atividades na Osid desde o dia 13 de abril. A profissional passou por atendimento no ambulatório montado nas Obras Sociais para acolher os colaboradores com sintomas gripais e fez o teste para diagnóstico da Covid-19.

Já afastada, de acordo com a Osid, ficou aguardando pelo resultado, o qual deu positivo, reforçando assim a continuidade do isolamento em casa. Contudo, o quadro se agravou e ela foi internada no Hospital Couto Maia.

Essa não foi a primeira morte de um profissional da Osid pela Covid-19. Na semana passada, Antônio César Ferreira Pitta Jesus, técnico de enfermagem do Hospital Santo Antônio, administrado pelas Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), morreu após ficar internado no Instituto Couto Maia.

Também na semana passada, a assessoria de comunicação das Osid divulgou que o Hospital Santo Antônio registrava 64 profissionais diagnosticados com coronavírus, além de 30 pacientes com a doença, e duas mortes.

Por causa disso, os pacientes do hospital foram transferidos para unidades hospitalares da rede estadual de saúde. Na ocasião, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou que a transferência incluiu 200 pessoas. Do total, apenas 26 possuem diagnóstico positivo para Covid-19. Os demais, com perfil etário acima de 60 anos, serão transferidos como medida preventiva.

Os pacientes começaram a retornar para a unidade na segunda-feira (27), após o local passar por limpeza para evitar o contágio da Covid-19 e ganhar uma câmara de descontaminação de profissionais de saúde. A assessoria da Osid não informou quantos pacientes foram transferidos de volta para o Hospital Santo Antônio. O processo está em andamento.

Além da limpeza, serão realizadas adequações dos sistemas de renovação de ar, realização de testes em todos os funcionários e pacientes, mesmo os assintomáticos, e intensificação das auditorias da utilização correta dos equipamentos de proteção individual por todos os profissionais de saúde.