IBGE: Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve bater recorde em 2022

Foto: Arquivo/Agência Brasil

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira (8) um levantamento indicando que a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar o ano de 2022 com um volume recorde de 263 milhões de toneladas.

A previsão de maio avançou 0,6% ante à estimativa de abril, de 261,5 milhões de toneladas. Caso a projeção seja confirmada, a safra será 3,8% maior que a produção registrada em 2021, de 253,2 milhões de toneladas.

A alta deste ano é reflexo da colheita de arroz, milho e soja. Juntos, os itens representam 91,7% da expectativa da produção e respondem por 87,4% da área a ser colhida.

As safras de milho devem puxar esse aumento, com estimativa de produção de 112 milhões de toneladas do alimento, avanço de 27,6% ao comparar com 2021.

“A colheita da segunda safra está começando agora e as condições climáticas são boas, especialmente em Mato Grosso e Paraná, que são os principais produtores desse grão”, afirmou Carlos Alfredo Guedes, pesquisador do IBGE.

Outro destaque na pesquisa de maio foi o trigo, com expectativa de produção de 8,9 milhões de toneladas esse ano, um aumento de 13,6% ante 2021.

De acordo com Alfredo, o crescimento tem relação com a invasão da Ucrânia pela Rússia, pois os dois países são grandes exportadores do produto.

“Isso fez os produtores brasileiros expandirem as áreas de plantio. Se tiver uma boa condição climática, a produção deve ser recorde em 2022”, explicou.

O IBGE também destaca lavouras importantes com previsão de alta na produção, como o feijão (15%), algodão herbáceo (15,2%), aveia (8,2%) e sorgo (19,2%). (Bahia.Ba)

Veja mais notícias no vozdabahia.com.br e siga o site no Google Notícias