Ilhéus exige das empresas de transporte coletivo cumprimento do decreto da tarifa

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O prefeito Mário Alexandre, de Ilhéus, exigiu dos gestores das empresas Viametro e São Miguel, concessionárias dos serviços de transporte coletivo, o cumprimento das condições impostas em decreto que reajustou a tarifa de ônibus na cidade e estipulou algumas medidas para a melhoria do serviço, a exemplo da instalação de aplicativo de celular para monitoramento dos ônibus (CittaMobi).

Diante da demora no cumprimento de todas as obrigações por parte das empresas de ônibus, o chefe do Executivo ilheense determinou a abertura de um processo e a convocação dos representantes das empresas para uma reunião, que ocorreu no final da tarde desta sexta-feira (2), em seu gabinete do Centro Administrativo, bairro da Conquista, onde autorizou a Procuradoria-Geral a tomar providências para impulsionar o cumprimento de todas as obrigações.

O Procurador-Geral, Jefferson Domingues lembrou que “em 2018, com o reajuste, foram impostas algumas condições, dentre elas, a entrega de 14 novos ônibus, até o dia 30 de julho de 2019 e mais 20 até julho de 2020”. Até agora, completa Jefferson “sete ônibus foram entregues, e a exigência do prefeito é que sejam imediatamente iniciadas as obras para instalação dos pontos de ônibus na Praça Coronel Pessoa e no Paredão do São José, além da entrega dos outros sete ônibus que a Viametro ainda não apresentou para circulação”.

As empresas também terão que implementar a construção de 10 pontos de ônibus, um deles na Praça Coronel Pessoa e outro no Paredão do Hospital São José, além da inclusão de 14 novos ônibus até 30 de julho de 2019 e mais 20 até julho de 2020. (Bahia Notícias)