Marinha emite alerta de mau tempo com previsão de ondas de até 5 metros de altura na Bahia; confira

-
Mar agitado na cidade em Belmonte, sul da Bahia — Foto: Divulgação/Secretaria do Meio Ambiente de Belmonte

A Marinha divulgou um alerta de mau tempo na Bahia, Espírito Santo e Rio de Janeiro, por causa de efeitos da tempestade subtropical Mani.

A previsão é que mantenha os ventos se mantenham em 30 e 40 nós (55 a 74 km/h) com rajadas de até 47 nós (87 km/h), em alto-mar, entre os estados do Rio, ao norte de Arraial do Cabo, do Espírito Santo e da Bahia, ao sul de Belmonte, até a manhã desta terça-feira (27).

Segundo a Marinha, os ventos associados ao ciclone poderão provocar agitação marítima com ondas, em alto-mar, com alturas de até 5 metros, até a manhã desta terça, e também há possibilidade de ressaca.

Ciclone subtropical

Segundo a Marinha, na noite do dia 25 de outubro, o ciclone subtropical foi classificado como “tempestade subtropical” e nomeado como “Mani”, ao serem constatados, por meio de estimativas de satélite, ventos à superfície de 35 nós (65 km/h).

Ainda conforme a Marinha, as previsões apontam que a tempestade subtropical, nesta terça, será absorvida por um sistema frontal, enfraquecerá e perderá suas características subtropicais.

O nome “Mani”, que se refere a uma deusa indígena na língua Tupi Guarani, foi utilizado pois consta na relação de nomes anexa às Normas da Autoridade Marítima para Meteorologia Marítima para nominar os ciclones tropicais e subtropicais significativos que venham a se desenvolver sobre a área marítima de responsabilidade do Brasil.

A Marinha reforçou que mantém todos os avisos de mau tempo em vigor na internet, e que as informações meteorológicas também podem ser visualizadas na página do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook, por meio do aplicativo “Boletim ao Mar”, disponível para download na internet para o sistema Android, desenvolvido em parceria entre a Marinha do Brasil e o Instituto Rumo ao Mar (RUMAR).

A Marinha ainda alerta que os navegantes consultem essas informações antes de atividades no mar, como pesca, esporte e recreio. (G1)