Médico Cardiologista Dr. Euvaldo Rosa fala sobre Homocisteína e sua importância

Foto: Voz da Bahia

O médico cardiologista Dr. Euvaldo Rosa comentou sobre a importância prática do da Homocisteína durante a série “Longevidade” desta semana.

De acordo com o médico, a Homocisteína é um aminoácido derivado do metabolismo da Metionina, que por sua vez é um aminoácido essencial não produzida pelo corpo humano, mas pela ingestão de alimentos, “quando ingerimos a Metionina, ela é metabolizada no fígado que produz Taurina, Cisteína e Homocisteína. Essa Homocisteína produzia no fígado segue dois caminhos: volta a sintetizar Metionina ou Cisteína. Em algumas pessoas, por alguns motivos, ela não segue esses caminhos, acumulando no sangue causando Hiperhomocisteinemia”, declarou.

A Hiperhomocisteinemia que significa que os níveis de Homocisteína estão elevados no sangue, traduz diversos problemas para o organismo, “ela informa para a gente o processo de metilação que é importante para calar determinados genes que tem potencial de produzir proteínas deletérias, aumentando o risco de desenvolvimento de algumas doenças cardiovasculares, AVC, doenças hematológicas e até neurodegenerativas. A ingestão excessiva de proteínas, principalmente as proteínas de origem animal, além disto, alguns défices nutricionais de vitaminas do complexo B. O estilo de vida também influencia com a elevação dos níveis de Homocisteína. O tabagismo, sedentarismo e ingestão excessiva de álcool. O Hipotireoidismo, psoríase e doenças renais também causam”, falou.

O cardiologista contou sobre medidas que devem ser tomadas para evitar problemas com a Homocisteína elevada, “mudanças no estilo de vida, atividade física, alimentação rica em nutrientes e vitaminas do complexo B”, concluiu.

Assista o vídeo completo abaixo:

https://www.instagram.com/tv/B8rO_FpJqAF/?hl=pt-br

Redação: Voz da Bahia